Blog do Rodrigo Mattos

Com dinheiro chinês, empresa leva projeto da Champions das Américas à Globo
Comentários Comente

rodrigomattos

Com investimento chinês, a italiana MP & Silva levou o projeto da Champions das Américas para a Globo e para outras redes de televisão para tentar viabiliza-lo em 2018. A competição é um projeto para reunir clubes de todos os países do continente, desde os EUA até o Brasil. A MP & Silva, idealizadora da ideia, participa do mercado de negociações de direitos de tv e já conversou com times brasileiros.

Houve equipes nacionais interessadas com a promessa de cota de US$ 5 milhões por apenas dois jogos, e um total de US$ 30 milhões. Mas a MP & Silva ainda tem um longo trajeto antes de viabilizar a competição. Por isso, foi atrás de investidores e de contatos com televisões.

Em maio de 2016, a MP & Silva teve 60% do seu capital comprado por duas empresas chinesas. São a Beijing Baofeng, especialista em vídeos on-line, e a Everbright, empresa financeira chinesa. Ambas investiram US$ 1 bilhão na agência italiana para capitaliza-la para expansão no mercado.

Logo depois, a empresa comprou da Globo os direitos sobre o Brasileiro, de 2016 a 2018, para países da América Latina, além do Carioca e do Paulista. O principal negócio da MP & Silva é justamente comprar e revender campeonatos para televisões, seja o Nacional, seja a Liga Italiana. Do contato com a Globo, surgiu uma sondagem em relação à Liga das Américas.

“Eles (MP & Silva) já nos apresentaram a ideia da Liga das Américas, mas o evento ainda não está definido. A Globo sempre tem interesse em qualquer competição que conte com clubes brasileiros'', informou a assessoria da Globo. A MP & Silva confirma que tenta viabilizar a ideia com redes de televisão.

“O projeto da Champions das Américas está sob constante desenvolvimento. Após o seu anúncio, nós falamos com grandes clubes da América do Sul e da da América do Norte e nós falamos com líderes da América Central e do Caribe. Há apoio positivo de todos'', informou a Frank Uddo, presidente da MP & Silva para a América, por e.mail. “Nós estamos negociando com redes de televisão e patrocinadores para começar em 2018.''

A questão é que há vários entraves para a realização da Champions das Américas. O principal deles é uma adaptação do calendário de todos os países do continente. No Brasil, por exemplo, teriam de ser encontradas pelo menos 10 datas disponíveis no caso do time que for à final. A intenção era incluir 64 clubes. Flamengo, Corinthians e São Paulo eram citados pela MP & Silva como clubes que negociaram com a liga. Alguns confirmaram contato, mas não que já tenham se comprometido com a competição.

Outra empecilho seria convencer confederações continentais e dos países sobre a realização da competição, já que são elas as representantes do sistema Fifa.  Um caminho para isso seria justamente convencer parceiros da CBF e da Conmebol como a Globo.


Em meio à indefinição, Primeira Liga busca know-how da Liga Espanhola
Comentários Comente

rodrigomattos

A Primeira Liga tem buscado um know-how da Liga Espanhola para organização de competições e como enfrentar problemas políticos. Essa tentativa de parceria ocorre em momento em que a liga vive um momento de indefinição em relação ao formato para 2017, e certa turbulência interna.

Membros da Primeira Liga estiveram na Liga Espanhola (conhecido como La Liga) para discutir um acordo  de colaboração. Nele, seriam discutidos itens como intercâmbio de gestão, competição e marketing, além de luta contra racismo.

Mais do que isso, a liga quer entender a experiência dos espanhóis para consolidar a sua liga. Ou seja, descobrir como eles enfrentaram problemas internos e externos até terem estabilidade com o campeonato espanhol.

Justamente agora, a Primeira Liga tem enfrentado problemas internos e externos. A CBF fez uma proposta de datas para a realização do torneio em caráter amistoso em 2016, ao contrário do que estava previsto de ser oficial. Clubes ainda analisam qual a melhor posição para o cronograma de jogos.

Na última reunião para discutir o assunto, nesta semana, houve turbulência e nada de positivo foi obtido. Agora, os clubes membros têm 15 dias para apresentar suas propostas. Ou seja, há demora para a definição de uma posição.

A proposta de parceria com a Liga Espanhola tem ainda o objetivo de aumentar a interação entre clubes de lá e do brasil. Há uma intenção de tentar a realização de um jogo entre o campeão da Primeira Liga e o vencedor da Liga Espanhola. Mas a ideia parece distante ainda agora. Haverá uma reunião em julho para avançar nas negociações.


Antes de cair, Gilmar chamou Cafu para fortalecer comissão de Dunga
Comentários 25

rodrigomattos

Antes de ser demitido pela CBF, o ex-coordenador da seleção Gilmar Rinaldi tentou uma medida para fortalecer a comissão técnica em torno de Dunga: um convite a Cafu para trabalhar com eles. Mas o ex-jogador demorou a responder e ocorreu a saída de ambos da confederação.

A ideia de Gilmar era que Cafu fosse para a CBF para ocupar o seu cargo, isto é, coordenador técnico da seleção. Assim, o próprio Gilmar subiria para ser diretor e ficaria mais isolado da comissão.

“Meu trabalho não tinha nada a ver com a parte técnica, do campo. Por isso, não pode ser avaliado pelo campo. Montei uma grande base de dados de observação de jogador que está lá para ser usada'', explicou Rinaldi, que trabalhou seu último dia na confederação na quinta-feira. “O Cafu ocuparia o meu cargo e eu ficaria para cima.''

Questionado se o seu trabalho acabou vinculado demais com o do ex-técnico Dunga, Gilmar respondeu: “Concordo. Mas tinha que protege-lo porque éramos um time'', contou. Segundo ele, pela sua função, poderia ter a prerrogativa de demitir Dunga, mas entendia que o treinador desenvolvia um bom trabalho. “Até o Rogério (Ceni) observou que nunca tinha visto um trabalho tão bom quanto o da Copa América.''

Além de Cafu, Gilmar convidou também o ex-jogador Mauro Silva para integrar permanentemente a comissão técnica da seleção. Mas ele foi outro que demorou a responder porque desenvolvia um trabalho na FPF (Federação Paulista de Futebol).


O mundo perdoará Messi. E os argentinos?
Comentários 21

rodrigomattos

Quando a Argentina perdeu a decisão para o Chile, na Copa América de 2015, Messi foi criticado fortemente em seu país: houve editorial para dizer que se omitia em finais. Na sua chance de revanche, na mesma Copa América em 2016, ele enfrentou às vezes sozinho a defesa rival, teve boa atuação, mas perdeu um pênalti decisivo para o vice-campeonato. O que dirão os argentinos?

Porque para o mundo é quase obrigatório perdoar um craque como Messi. Por tudo que ele fez para o futebol nesta última década, os dribles, os passes impossíveis, as conclusões precisas. Um pênalti não apaga esse encantamento.

Isso torna ainda mais incompreensível o erro do camisa 10 argentino. Como pode alguém que quase nunca falha em arremates desperdiçar um chute com a bola parada mandando o na lua? Há precedentes, claro, outros craques já perderam pênaltis decisivos, até em Copa do Mundo, Baggio, Zico.

Mas as circunstâncias no caso de Messi têm requintes de crueldade. O jejum argentino de títulos que já tem 23 anos, a ausência de taças do craque com a camisa de seu país, as três derrotas seguidas em finais.

E, de novo, o seu esforço solitário durante os 90 minutos diante de um Chile mais coletivo. No primeiro tempo, diga-se, ambos os times foram atrapalhados pelo estilo espalhafatoso do árbitro brasileiro Heber Roberto Lopes. Houve duas expulsões, ambas equivocadas na minha opinião. E, pior, houve falhas em indicações de marcações, em inversão de faltas e no controle disciplinar do jogo.

Com dez de cada lado, brilhou a figura de Vidal no Chile. Supriu a ausência de Diaz e correu por 120min de área à área, com um pulmão inacreditável. Acertou quase tudo e foi a maior figura em campo. Por conta dele, e de Araguiz, seu time dominou o meio de campo a maior parte do segundo tempo.

Do outro lado, Messi conseguia superar um, dois, três rivais, mas sem seus companheiros por perto não conseguia evoluir. Ainda deu um arremate a gol e botou Aguero na frente de Bravo para perder desperdiçar a chance de vitória, assim como fizera Higuaín no início da partida.

Ao final, o placar igual refletia uma partida equilibrada, e de poucas conclusões a gol. Mais luta, mais tática, mais jogo de meio de campo. A prorrogação foi mais empolgante, mas não o suficiente para mudar o placar. E aí viriam os pênaltis e a sina.

A cobrança de Messi foi à la Baggio, por cima da meta, longe. Sua face, antes mesmo do final da disputa, era de desolação, quase desespero. E agora, como os argentinos vão tratar o seu ídolo?

PS Após o jogo, Messi indicou que não deve jogar mais pela Argentina. Ele parece não ter se perdoado pelo erro. Caso isso se confirme, são punidos a Argentina e o futebol. Não dá para imaginar uma Copa do Mundo sem ele.

PS 2 Após a decisão de Messi, o diário Ole lançou uma campanha para que Messi fique no time argentino. A campanha tem forte adesão em redes sociais, o que mostra que boa parte dos argentinos, sim, o perdoam. Detalhe: o olé é o mesmo que fez editorial para detonar o craque em 2015.


Lista de goleiros da seleção olímpica tem novatos e disputa Prass x Grohe
Comentários 29

rodrigomattos

A definição do goleiro da seleção olímpica tornou-se um problema por conta da falta de liberação de jogadores e por haver jovens imaturos na lista. Por isso, a tendência é que a posição fique entre Fernando Prass, do Palmeiras, e Marcelo Grohe, do Grêmio.  Assim, o técnico Rogerio Micale teria de queimar uma vaga de um jogador acima de 23 anos.

O blog apurou que há seis goleiros na lista. Entre eles, estão Fernando Prass e Marcelo Grohe, ambos com idade superior ao limite. Entre os mais jovens, estão Ederson (Benfica), Uilson (Atlético-MG), Jean (Bahia) e um goleiro do Fluminense. Embora o blog não tenha confirmado o nome do tricolor, deve se tratar de Marcos Felipe, que têm idade olímpica e passagens por seleções de base.

O problema é que Ederson, maior aposta da comissão técnica, não será liberado pelo Benfica. A informação é de que sua participação no time olímpico já está descartada. O mesmo ocorreu com Alisson, goleiro da seleção principal, que era cotado para os Jogos quando Dunga era o técnico. A Roma não vai libera-lo.

Com isso, restam os dois experientes que jogam no Brasil, e os três jovens. Desses três mais novatos, Uilson tem um número maior de jogos como profissional, e Jean foi goleiro da seleção sub-20. Nenhum deles, no entanto, tem rodagem grande em times principais. Em resumo, crescem as chances de Micale ter de optar entre Prass e Grohe.

A negociação das liberações gera grande preocupação na comissão técnica da seleção olímpica, e foi discutida durante a semana na CBF. Já é certo que William também não será liberado pelo Chelsea, e o mesmo deve ocorrer com Miranda na Inter de Milão. Há uma dúvida sobre Thiago Silva em relação ao PSG, já que foi incluído na lista posteriormente.

Por enquanto, os nomes que já têm aval de seus clubes são Neymar e Douglas Costa. A presença do último na lista vai depender da decisão da comissão técnica sobre os jogadores acima de 23 anos.


Corinthians quer benefícios iguais a Estados em dívida com BNDES
Comentários 53

rodrigomattos

Após demandas dos governos estaduais, o presidente da República em exercício, Michel Temer, indicou que pode dar benefícios aos Estados nas condições de pagamentos de empréstimos do BNDES dos estádios da Copa-2014. Se isso ocorrer, o Corinthians quer igualdade de tratamento em relação ao débito com o banco relacionado a sua arena. Defende que é uma questão de isonomia.

O BNDES fez empréstimos para a construção e reforma de 11 dos 12 estádios usados no Mundial-2014. No total, foram disponibilizados R$ 3,8 bilhões com juros subsidiados (TJLP – em torno de 6% ao ano). Cada um podia pegar R$ 400 milhões.

A maioria dos empréstimos foi feita a governos estaduais ou a empreiteiras que firmaram PPPs (Parceria Público-Privadas) com estes. Os únicos clubes que receberam esse financiamento, por meio de empresas intermediárias, foram o Corinthians e o Atlético-PR. Mas o clube paranaense recebeu por meio do Estado. No caso do Inter, a operação inteira foi da Andrade Gutierrez, sem participação do time.

Já o Corinthians criou uma empresa em associação com a Odebrecht chamada Arena Itaquera. A operação de crédito de R$ 400 milhões se deu com a intermediação da Caixa Econômica. O clube já pediu a revisão das condições de pagamento e não quitou as duas últimas parcelas. A renegociação é com a Caixa.

“Acredito que se derem para os Estados (mudança nas condições), podem dar para o Corinthians por uma questão de isonomia. Poderíamos discutir um alongamento da dívida. Agora, não tenho ideia de como é essa ideia do governo'', contou o vice-presidente de Finanças do Corinthians, Emerson Piovezan. “Acho que tem de haver igualdade de tratamento.''

Com dificuldades para pagamento, sete Estados pediram a renegociação de suas dívidas com o BNDES. A ideia seria obter uma carência de pagamento e mudanças nas parcelas. As dívidas totais somariam R$ 2,4 bilhões. Temer disse que as negociações estavam avançadas.

Por enquanto, o pedido do Corinthians é para de ter uma carência de três anos, e não de 19 meses como foi feito inicialmente. Assim, interromperia os pagamentos e voltaria a quita-los depois. Isso não foi fechado.

“Não houve resposta. É importante dizer que, de comum acordo com a Caixa, deixamos de pagar as parcelas. Não estamos inadimplentes. Faz parte do pleito'', disse Piovesan. O clube já deixou de pagar duas parcelas ao BNDES, mas a Caixa Econômica cobriu os valores como intermediadora.


Barça vê Gabriel Jesus caro e se impressionou com Roger Guedes
Comentários 63

rodrigomattos

160623gabrieljesus

No último jogo do Palmeiras, dirigentes do Barcelona que foram ao Allianz Parque gostaram da atuação do atacante Gabriel Jesus. Mas o clube catalão considera alta a multa a ser paga pelo jogador em relação ao seu valor de mercado. Outro jogador que impressionou os barcelonistas foi o atacante Roger Guedes.

Gabriel Jesus vem sendo observado pelo time espanhol há um ano como mostrou o UOL Esporte. É um procedimento comum do Barcelona com jovens jogadores sul-americanos. Na terça-feira, isso ficou explícito pela presença do diretor do clube catalão, Raúl Sanllenhí, no estádio palmeirense.

Não houve até agora nenhum contatou ou proposta pelo atacante. Até porque o Barcelona sondou a situação de Jesus e considerou altos os valores da negociação. Sua multa rescisória está definida em € 40 milhões.

O Barcelona vê como possível contratar o jogador por algo próximo de € 24 milhões, mas entende que mesmo esse valor é alto. Para dirigentes do clube, Jesus, agora, é um atacante que vale entre € 12 milhões e € 14 milhões. Isso pode mudar, óbvio, com a evolução do jogador.

A diretoria do Palmeiras só pretende vender o atacante pela multa integral. Afinal, o clube só detém 30% dos seus direitos, o que tornaria uma negociação pouco lucrativa ainda mais porque o time tem boas chances de disputar o Brasileiro.

No caso de Roger Guedes, foi a primeira vez que os cartolas barcelonistas o viram em ação. Sua movimentação pelas extremas de campo agradou bastante, e o jogador entrou no radar do time espanhol. Atualmente, o Palmeiras detém 25% dos direitos sobre o atleta, e pode comprar outros 25%. A outra metade é do Criciúma.

O Barcelona procura um atacante para o seu elenco neste meio de temporada. As observações sobre os dois palmeirenses ainda são consideradas iniciais, e não há nenhuma certeza de que um deles receba proposta do clube.


CBF estuda mudar seu código de ética para excluir veto a filho de Tite
Comentários 76

rodrigomattos

A CBF estuda mudar o texto final de seu código de ética por conta de um conflito em relação à contratação do filho de Tite, Matheus Bachi, para a comissão técnica da seleção. Isso porque o documento, aprovado por grupo de reformas da entidade, veta que funcionários contratem parentes, o que se estende para o departamento de futebol. Estas regras ainda serão validadas em breve pela confederação.

Foi o blog de Gabriela Moreira, na Espn, que publicou que a proposta do código vetava que funcionários da entidade contratassem parentes. Fontes que tiveram acesso ao texto final confirmaram que essa proibição foi mantida no documento aprovado na semana passada.

A questão é que desde a noite de terça-feira surgiu na CBF a preocupação de o texto atingir o filho de Tite. O novo treinador da seleção sequer sabia desta regra, segundo apurou o blog. A intenção dos redatores do documento não era tratar de comissões técnicas, mas evitar que diretores da confederação e de clubes pudessem contratar parentes.

Sim, a abrangência do código de ética é para todas as federações e times de futebol do Brasil. Ou seja, todos os técnicos que têm filhos ou parentes em suas comissões técnicas teriam de demiti-los. É o caso do treinador Cuca com seu irmão Cuquinha, do filho de Dorival Jr, Lucas Silvestre, entre outros.

Por isso, dirigentes de clubes já requisitaram que seja feita uma emenda ao texto com ressalva do mecanismo em relação às comissões técnicas. Pela nova ideia, continuaria a haver veto para a contratação de parentes de diretores da CBF e de times, mas não no caso dos departamentos de futebol.

Ainda é possível mudar o texto porque ele não foi aprovado pela Assembléia Geral Administrativa, composta por federações estaduais. Portanto, não é válido. É possível que o grupo de reforma volte a se reunir para reformar o código de ética, ou que a própria assembleia tome uma decisão sobre o assunto. Mas, hoje, a tendência é de o documento ser alterado.

Questionados sobre o assunto, assessores da CBF e de Tite não se pronunciaram.

PS O código de ética da confederação já causou polêmica ao ser anunciado porque não seu comitê não vai poder investigar as acusações propina contra o presidente da entidade, Marco Polo Del Nero. A alegação é de que a norma não vale para casos anteriores.


Desafeto de Dunga, Thiago Silva agrada Tite e deve retornar à seleção
Comentários 53

rodrigomattos

Com Pedro Ivo Almeida

Defenestrado pelo ex-técnico Dunga, o zagueiro Thiago Silva é um nome que tem alta cotação com o novo treinador da seleção brasileira, Tite. O jogador já foi até informado pela CBF que os problemas no time brasileiro ficaram no passado. Por isso, há a tendência que ele volte ao time nacional.

Dunga teve diversos problemas com Thiago Silva. Primeiro, foi a sua declaração de que ficara incomodado com a perda da tarja de capitão para Neymar. Depois, falhas na Copa América. Seu choro no Mundial-2014 também foi usado contra ele. O ex-técnico deixava claro que levava em conta atitudes em sua convocação.

Pois bem, Tite não considera o choro um sinal de fraqueza como o antecessor. Entende a reação emocional de jogadores. O próprio treinador se emocionou na despedida do Corinthians e ao chegar à seleção. Esteve para chorar por algumas vezes e sua perna tremeu.

Tecnicamente, o novo treinador da seleção gosta muito de Thiago Silva. Considera que é um jogador que tem o que contribuir à seleção. Isso não significa, claro, que sua convocação é obrigatória.

Mas, logo após a saída de Dunga, o zagueiro do Paris Saint-Germain entrou na lista para a seleção olímpica. Thiago Silva já foi informado por diretores da CBF que os problemas são coisas da comissão técnica anterior, que não há nenhuma resistência a seu nome na entidade.

Ainda é incerta, no entanto, a presença do zagueiro no grupo olímpico. Só três atletas acima de 23 anos poderão ser incluídos, e um deles é Neymar. Na seleção principal, a tendência é seu retorno já que agrada o novo técnico, não tem mais resistências na CBF e se mantém como um dos melhores do mundo.


Tite não mudou de opinião sobre Del Nero, mas topou ser seu escudo
Comentários 34

rodrigomattos

Quando questionado três vezes sobre seu pedido de renúncia de Marco Polo Del Nero na CBF, em 2015, o novo técnico da seleção, Tite, não deu uma resposta objetiva se mantinha as críticas à entidade. É preciso ler nas entrelinhas para perceber que ele não mudou de opinião do que assinara. Para pessoas próximas ao técnico, o discurso deixa claro que ele não alterou sua posição, mas, obviamente, não vai mais externa-la ao se tornar subordinado ao cartola.

“A maneira que tenho de contribuir é essa: manter a mesma opinião, mas evoluir a seleção brasileira. Democratização, transparência, modernização, adjetivos que permanecem como conceito em todas as áreas, seja minha área, política. É aquilo que eu penso'', disse, em uma das respostas sobre o manifesto.

A questão é que, ao assumir a seleção, o ex-treinador corintiano tornou-se um escudo para o Del Nero do qual desaprova a gestão. Basta ver as atitudes do cartola durante o dia da apresentação de Tite para perceber esse cenário.

O presidente da CBF levou um séquito de sua diretoria para seguir todos os passos do novo treinador. Quando ele entrou no museu da confederação, havia dez cartolas atrás dele.

Depois disso, no auditório, Del Nero apresentou o novo treinador, lhe entregou uma camisa com o nome de sua mãe, e o abraçou. E sentou calado na primeira fila para ouvir sua entrevista. Foi Tite que teve que responder questões espinhosas. Já Del Nero não é submetido a escrutínio de jornalistas há tanto tempo que é difícil lembrar.

A quem chama Tite de incoerente, o técnico diz que foi atrás da construção de sua carreira, de seu sonho de dirigir a seleção. E, neste campo, poderá ter autonomia e contribuir para o time brasileiro.

De saldo deste arranjo, Tite terá de trabalhar para um cartola com quem não concorda em relação aos rumos do futebol brasileiro, Del Nero aceitou contratar um treinador que o criticou abertamente. Um ganha em troca o seu sonho de recuperar uma seleção brasileira, o outro ganha um alívio da opinião pública.