Blog do Rodrigo Mattos

Crise no Barça deve impedir liberação de Neymar à CBF em dois torneios

rodrigomattos

A crise técnica do Barcelona tornou muito difícil a liberação de Neymar para a Copa América e Olimpíada como pede a CBF. O clube já tinha comunicado que só aceitaria cedê-lo para uma competição, mas a comissão técnica da seleção insistiu por carta em contar com o jogador nas duas. Com a má fase do time no final de temporada, há uma certeza no clube espanhol de que é necessário descansar suas estrelas e por isso ele só deve ir a uma campeonato.

Pelas regras da Fifa, a seleção teria direito de contar com o Neymar na Copa América Centenário, nos EUA. A liberação para a Olimpíada, em agosto, não é obrigatória porque a competição não está no calendário da Fifa. O técnico Dunga indicou que preferia contar com o atleta nos Jogos, e o o Bacelona aceitou trocar uma pela outra.

Mas, depois disso, a comissão técnica da CBF passou a pedir pela presença de Neymar em ambas as competições. O coordenador técnico Gilmar Rinaldi afirmou que o Brasil tinha que ser ambicioso. Portugal e Argentina, por exemplo, já abriram mão de Cristiano Ronaldo e Messi nos Jogos.

A postura da confederação gerou irritação na diretoria do Barcelona. Na sexta-feira, o seu presidente Josep Batomeu já indicara insatisfação. Internamente, pelo que o blog apurou, os dirigentes barcelonistas avaliam que é uma atitude de despero de Dunga para segurar o emprego na Copa América, e que não faz o mínimo sentido.

Para a diretoria do clube espanhol, já está claro que seus jogadores precisam de descanso. A má fase do time é atribuída ao excesso de jogos na temporada – o time já atuam em torno de 70 vezes. O Barcelona foi eliminado da Liga dos Campeões, e permitiu a queda da diferença de pontos na liderança do Espanhol.

Para o time catalão, o ideal seria que o Neymar fosse para a Copa América, e voltasse para o clube para realizar a pré-temporada. Em consideração à vontade do jogador, o clube aceitou trocar pela Olimpíada. Uma liberação para dois campeonatos aumentaria a pressão sobre a diretoria barcelonista em meio à crise.

Dentro do staff de Neymar, também era dado como certo de que ele só atuaria nos Jogos. Não havia plano de jogar na Copa América. Pode até ser que, em público, o jogador diga que quer atuar em ambos os torneios, mas respeitará o seu clube. Diante desse cenário, sua participação nas duas competições é praticamente inviável a não ser que ele decida pressionar o Bacerlona, o que não é provável no momento.