Topo

Histórico

Categorias

Barcelona não pagará nada se Santos desistir de amistoso

rodrigomattos

06/08/2013 11h00

( Para seguir o blog no Twitter: @_rodrigomattos_ )

O Santos nada receberá do Barcelona se desistir do segundo amistoso entre as duas equipes previsto para o Brasil. Essa pelo menos é a posição de representantes do clube catalão. É o contrário do que diz a diretoria santista que cogita não realizar a partida após o vexame no primeiro jogo na Espanha e espera o pagamento de 4,5 milhões de euros caso o jogo não ocorra.

Uma fonte envolvida na negociação afirmou ao blog que, pelo contrato, o time espanhol só tem de pagar esse valor se não aparecer para jogar em uma data acordada com os santistas.

Na versão dos dirigentes catalães, o Santos tem que escolher uma dia para a partida amistosa e perguntar ao Barcelona se é possível vir ao Brasil. Em caso de concordância, o time espanhol ficaria obrigado a atuar e teria de pagar a multa caso não aparecesse para jogar.

O mesmo valeu para a partida no Camp Nou, quando o jogo foi marcado após o Santos obter liberação da CBF. Idealmente, na visão de cartolas espanhóis, o segundo amistoso ocorreria no final do ano em intervalo da temporada europeia.

O contrato entre os dois clubes para amistosos foi feito durante as negociações para transferência de Neymar da Vila Belmiro para a Espanha. Mas são acertos em separado, sem relação com o contrato principal do clube.

O problema é que os oitos gols marcados pelo Barcelona, no Nou Camp, desencadearam uma crise sem precedentes no Santos. Há pedido de renúncia do comitê gestor santista, e críticas ao time.

Segundo representantes do Barcelona, o Santos até agora não comunicou nenhuma intenção de desistir da partida de volta.  O blog tentou contato com o vice-presidente Odílio Rodrigues, sem sucesso. A assessoria santista iria procurá-lo para dar uma posição sobre o assunto, mas não respondeu até a manhã desta terça-feira.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Blog do Rodrigo Mattos