Topo

Histórico

Categorias

Após prejuízo com Neymar, parceira do Santos desiste de medalhões

rodrigomattos

17/08/2013 06h00

( Para seguir o blog no Twitter: @_rodrigomattos_ )

Em meio à crise e às mudanças na cúpula santista, a Teisa (Terceira Estrela Investimento), parceira do clube em contratações, também passa por uma reestruturação. Houve mudança de diretores, de estrutura jurídica e de foco de investimentos em jogadores. Depois de sofrer prejuízo com a venda de Neymar, a empresa desistiu da compra de medalhões e só vai adquirir jovens mais baratos.

A Teisa foi criada em 2010 por empresários santistas para ajudar o clube na contratação de atletas e a conquistar o terceiro título mundial. A empresa é uma ideia da gestão do presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, que se afastou nesta semana, e tinha diversos membros do seu comitê de gestão. Adquiriu o percentual de alguns jogadores, como Neymar e Aourca, e ajudou com a compra de outros, como Montillo e Miralles.

Empossada em julho, a nova diretoria da empresa chegou a conclusão de que a política atual causou perda de dinheiro em relação ao que foi investido. Apenas uma negociação, Jonathan, deu lucro. Montillo e Miralles, por exemplo, não serão vendidos pelos preços que foram adquiridos.

E um prejuízo já certo é a venda de Neymar para o Barcelona. Em 2010, a Teisa pagou R$ 3,549 milhões por 5% do craque, enquanto recebeu agora R$ 2,6 milhões. Ou seja, foi perdido quase R$ 1 milhão com o ex-craque santista.

Assim, o novo foco de investimentos serão atletas como Cicinho e Mena, cujos direitos foram comprados em parte recentemente. Mais do que isso, a Teisa se tornará mais ativa nas contratações: em vez de esperar o Santos, vai correr atrás de jogadores jovens para indica-los ao clube.

Isso ocorrerá por meio de uma nova estrutura com a criação de empresa e a contratação de um diretor. A análise dentro do grupo é de que chegou a hora de a Teisa se profissionalizar e dar lucro. Ressalte-se que os balanços têm fechado com pequenos superávits graças a investimentos financeiros. O capital atual da empresa é de R$ 17,2 milhões.

Nesse processo de mudança, já foram empossados três novos diretores. Os fundadores Walter Schalka e Luis Lucas deixaram a direção da empresa. Antes, outros membros que fizeram ou fazem parte do Comitê Gestor como Alvaro de Souza e Jose Berenguer Neto – este ainda na cúpula clube- também tinham renunciado aos seus cargos na Teisa.

Questionada pelo blog, a empresa se recusou a informar quem são os atuais seus sócios, ou seja, aqueles que têm direito ao retorno pela venda dos jogadores. Isso cria potenciais conflitos de interesse já que pode haver um membro em comum com o comitê gestor, responsável por decidir negociações do clube.

As mudanças na Teisa, pelo menos na versão da firma, nada tem a ver com a saída de LAOR e de parte da cúpula santista. A alegação é de que Odílio Rodrigues, seu vice, também é um aliado e contará com a ajuda do grupo para contratações.

 

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Blog do Rodrigo Mattos