PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Rodrigo Mattos

Atraso na obra da Arena da Baixada ameaça gramado da Copa

rodrigomattos

04/10/2013 15h46

( Para seguir o blog no Twitter: @_rodrigomattos_ )

Com a obra embargada pela Justiça por irregularidades trabalhistas, a Arena da Baixada pode ter afetada a qualidade do seu gramado para a Copa-2014 caso não seja retomada com celeridade a sua reforma. É que o tipo de construção do estádio paranaense só permite que a grama seja plantada após a conclusão de todo o restante. Por isso, o COL (Comitê Organizador Local) está monitorando de perto a paralisação.

A três meses do prazo final, a Arena da Baixada tem 79,9% das suas obras concluídas até agora, um percentual inferior, por exemplo, ao Itaquerão. Mas há um agravante. Ao contrário do estádio corintiano, a casa do Atlético-PR realiza a construção com máquinas no espaço do campo. Ou seja, é impossível plantar o gramado.

Pelo sistema da Fifa, o ideal é que o gramado seja plantado seis meses antes da Copa para ter tempo de enraizamento e maturação. O campo do estádio Itaquerão já está verde em 2013.

Mas, no Paraná, há pouco espaço para a obra, o que leva a construção com máquinas do campo. Até agora, o COL e a Fifa entendiam que o Atlético-PR estava dentro do cronograma que permitiria a plantação do gramado com tempo suficiente. Mas isso só se manterá se o embargo das obras durar poucos dias, e não se estender por semanas.

Até porque, por ser em uma zona residencial, a Arena da Baixada não pode ter obras de grande intensidade em turno noturno, como fez a Arena Amazônia para recuperar atrasos.

Dirigentes do Atlético-PR ligaram para executivos do COL para explicar que tinham a expectativa de anular o embargo rapidamente e retomar as obras. Informaram que todas as exigências feitas por fiscais do trabalho já tinham sido atendidas.

Ainda explicaram que a obra não ficou parada desde terça-feira quando foi dada a decisão judicial pelo embargo. Na prática, como a ordem da Justiça demorou a chegar, só neste sexta-feira de fato a reforma da Arena da Baixada parou, segundo informaram dirigentes paranaenses ao comitê da Copa.

Não é o primeiro problema enfrentado pelo estádio do Atlético-PR nesta reta final de obras. Em visita no meio do ano, a Fifa e o COL vetaram a instalação de um teto retrátil para a Copa. Alegaram que não ficaria pronto a tempo do prazo final de dezembro de 2013.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Rodrigo Mattos