PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Mattos

Juvenal é assediado por Andrés, Del Nero e Marin por eleição na CBF

rodrigomattos

13/10/2013 06h00

( Para seguir o blog no Twitter: @_rodrigomattos)

Desde que começou a guerra aberta na CBF, o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, tem recebido o assédio dos líderes das correntes rivais, Andrés Sanchez, Marco Polo Del Nero e José Maria Marin. Potenciais candidatos, os dois primeiros têm mantido conversas com o atual comandante são-paulino, cujo mandato acaba no final de abril, antes da eleição da confederação.

Em público, Juvenal tem um relacionamento de altos e baixos com esses cartolas, com trocas de farpas e disputas por poder. Mas, longe das câmeras, o canal entre o são-paulino e eles é sereno e de respeito, e há trocas de ideias constantes.

Após uma rixa entre o clube e a FPF (Federação Paulista de Futebol), Del Nero voltou a se aproximar de dirigentes do São Paulo. Já teve reuniões e ligações telefônicas com Juvenal. Em algumas dessas conversas, soltou críticas ao Itaquerão, principal realização do cartola corintiano rival.

A relação de Andrés com Juvenal também é antiga. Sempre conversaram mesmo quando, em público, se atacavam. Recentemente, o cartola corintiano chegou a lançar Juvenal como candidato a presidente da FPF. O dirigente são-paulino não pensa nesta hipótese, mas gosta do respeito que Andres demonstra nas conversas entre os dois.

Marin esteve no CT de Cotia há dez dias em uma visita após longo afastamento do São Paulo. O clima do encontro foi descontraído, e o desempenho do time são-paulino foi o principal assunto. Torcedor da equipe do Morumbi, Marin chegou a lamentar gols perdidos e comentar detalhes de jogadores.

Na conversa, citou planejamento até a Olimpíada-2016. Um fato estranho visto que seu discurso público é deixar a CBF após a posse do seu sucessor, que ocorreria em 2015. Mas, nos últimos tempos, Marin tem evitado confirmar em público Del Nero como seu candidato. No momento, a única certeza é de que, mesmo no final de mandato, Juvenal se tornou mais uma peça na sucessão na confederação.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.