PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Rodrigo Mattos

Estádio do Palmeiras é excluído da Copa por atraso com gramado

rodrigomattos

29/10/2013 16h00

( Para seguir o blog no Twitter: @_rodrigomattos_ )

O estádio do Pameiras, Allianz Parque, foi excluído da lista de COTs (Campos Oficial de Treinamento) porque não conseguiria cumprir o prazo da Fifa e do COL (Comitê Organizador Local) em relação ao plantio do gramado para o Mundial.  A obra tem prazo para terminar em abril de 2014, mas já há quase certeza de que vai atrasar por conta do imbróglio entre WTorre e o clube.

Há uma disputa entre as duas partes em relação à comercialização das cadeiras da arena. Por isso, há a ameaça de o caso ir para a arbitragem, o que atrasaria ainda mais a construção.

A avaliação técnica feita pelo COL do estádio palmeirense era de que o gramado não seria plantado a tempo para a utilização no Mundial. Isso porque o prazo máximo era janeiro de 2014 para que a grama estivesse pronta.

"Ali (na arena palestra) há um problema em relação ao horário para obras, que não podem ser realizadas de noite. E também há um problema de espaço, o que impede que as máquinas sejam retiradas do espaço do gramado, o que permitiria o plantio antecipado", explicou Frederico Nantes, membro do COL, responsável por CTs dentro da entidade.

Ele se refere a um método construtivo em que as máquinas pesadas, guindastes, ficam fora do estádio. Assim, permite-se que o gramado possa ser plantado.

O Palmeiras tinha um contrato assinado com o COL e a Fifa para sediar os treinos prévios às partidas do Mundial. Mas esse acordo foi cancelado por conta do descumprimento do prazo de construção, e tornou-se nulo. O CT do Palmeiras da Barra Funda ocupará esse espaço e deixou de ser um CTs. Assim, o clube palestrino não tem mais chance de abrigar a seleção da Itália, como pretendia.

Mas, em compensação, o Palmeiras também não estará submetido às regras da Fifa e do COL. Pelo contrato, obtido pelo blog, o clube teria de fechar o estádio durante o período da Copa, e por um período maior se houvesse necessidade para melhorias.

Não poderia utilizar comercialmente o fato de a arena estar no Mundial, nem haveria contrato por aluguel. A Fifa não paga para os COTs. Também não haveria nenhum dinheiro para as melhorias do estádio do Palmeiras.

Pelo contrato, todas as melhorias do estádio do Palmeiras, assim como dos outros COTs, teriam de ser concluídas até 31 de dezembro. Mas a realidade é que uma maioria das instalações deve ter obras até mais próximo do Mundial, visto que o governo federal ainda nem liberou todo o dinheiro para os centros públicos que vai reformar até agora.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Rodrigo Mattos