PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Rodrigo Mattos

Copa terá polícia dentro do estádio além de segurança privada

rodrigomattos

09/12/2013 14h56

( Para seguir o blog no Twitter: @_rodrigomattos_)

A Copa-2014 terá policiais dentro dos estádios além da segurança privada. A informação é do COL (Comitê Organizador Local) que confirmou que será usado o mesmo modelo da Copa das Confederações, com mistura de agentes dentro da arena.

A briga generalizada entre torcedores do Atlético-PR e do Vasco, na última rodada do Brasileiro, ocorreu com segurança privada dentro da Arena Joinville. A PM (Polícia Militar) só interviu e entrou no estádio quando ocorreu a confusão. O incidente teve repercussão internacional e causou preocupações em estrangeiros em relação ao Mundial.

O modelo de segurança da Fifa para a Copa é diferente. Também está previsto que empresas privadas atuarão na proteção dos jogos. Desarmados, eles farão o controle diretor do torcedores e farão a primeira abordagem em caso de algum distúrbio.

Mas, dentro do estádio, haverá uma força tática policial especializada de prontidão. No caso de qualquer indício de confusão, esses policiais já serão acionados para  intervir para conter a confusão.

Na África do Sul, houve segurança privada para a Copa-2010 dentro do estádio. Mas as empresas cometeram várias falhas, seus funcionários fizeram greve, o que causou problemas e confrontos. Resultado: a polícia teve que assumir a proteção aos jogos durante o Mundial, contrariando o modelo proposto pela Fifa.

Para o Brasil, todos a programação de segurança ainda está sendo detalhada e discutida, embora o modelo geral já tenha sido definido. O COL ainda não abriu concorrência para contratar a empresa responsável pela proteção interna dos estádios.

O governo federal prevê o investimento de R$ 1,9 bilhão na segurança da Copa, sendo R$ 313 milhões apenas na proteção do evento em si. O blog tentou ouvir a Sesge (Secretaria Extraordinária de Segurança de Grandes Eventos), órgão do governo responsável pela segurança da Copa, mas a assessoria de imprensa não atendeu os telefones, nem deu retorno aos pedidos informação.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Rodrigo Mattos