PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Rodrigo Mattos

Amazonas estuda atrair times do "Sul" para arena após crítica de político

rodrigomattos

11/03/2014 17h13

( Para seguir o blog no Twitter: @_rodrigomattos_)

Ao inaugurar a Arena Amazônia, o governador Omar Aziz afirmou que o legado do estádio é problema do povo amazonenses e não da imprensa do Sul. Os planos para o aproveitamento do equipamento após o Mundial ainda estão em estudo dentro do Estado. Mas uma das possibilidades analisadas é atrair jogos de times do Sudeste, como Rio de Janeiro e São Paulo, justamente locais de onde o político não admite receber críticas.

A Arena Amazônia teve custo de R$ 609 milhões. Sua inauguração ocorreu no domingo, com atraso de pelo menos dois meses em relação ao prazo da Fifa. Abrigará jogos do Estadual de Amazonas nos próximos dois finais de semana por determinação de Aziz.

Em relação ao uso posterior da arena, o governo faz um estudo juntamente com a consultoria Ernest & Young para decidir qual será o modelo de exploração. Haverá um relatório no final de março que terá peso nesta decisão, que só será tomada ao final da Copa-2014.

"Pode ser feita uma concessão ou uma empresa ser contratada pelo Estado para gerir. Se acharem melhor, também pode ficar com o governo. Mas não é o mais recomendável porque o Estado não tem esse perfil", explicou o coordenador de Copa do Amazonas, Miguel Capobiango.

Entre as possibilidades de uso, ele lista eventos multisciplinares a serem realizados no estádio visto que o entorno tem diversos serviços. Depois de serem descartados inicialmente, os jogos do Estadual Amazonense também podem passar a ser abrigados no local.

O governo do Estado se mostrou otimista com os resultados de vendas para a final de Fast e Princesa, do Estadual. Há, no entanto, a consciência de que pode ser uma empolgação inicial pela inauguração do estádio. Por isso, estuda-se atrair times do "Sul", na verdade, do Sudeste.

"No caso de Manaus, como de outras arenas, existe muito interesse que os times grandes façam jogos fora. Como são os casos de Brasília e da Arena Pantanal. Será um palco interessante. Esses times podem entender o seu caráter mais nacional do que regional", contou Capobiango. "Em Manaus, as maiores torcidas são dos times do Rio, Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo. Mas Corinthians e São Paulo também têm torcida."

Houve já uma conversa inicial com a CBF no sentido de ajudar nesta atração dos times de fora, embora ainda não exista uma negociação direta com nenhum deles.

De imediato, o governo do Estado cuida dos reparos para os problemas observados na inauguração da arena, como falta de funcionamento de ar-condicionado, vazamentos nos banheiros e um corrimão que se soltou.

 

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Rodrigo Mattos