PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Rodrigo Mattos

França treina em meio a obras no Engenhão, e segurança censura imagens

rodrigomattos

24/06/2014 20h52


Alijada do Maracanã para poupar o gramado, a França foi obrigada a treinar para o jogo com o Equador em meio a obras no Engenhão, estádio que está em reforma após ameaça de desabamento. Um segurança que atua no estádio tentou vetar imagens das reformas na passagem de jornalistas brasileiros e estrangeiros.

O campo anexo do Engenhão é um COT (Centro Oficial de Treinamento) da Copa-2014 e pode receber práticas de times anteriores aos jogos. Para a chegada ao gramado, a organização do COL (Comitê Organizador Local) desviou a passagem dos jornalistas. Em treinos do Botafogo, os repórteres passam por dentro da arena de onde dá para ver todas as obras. Mais longo, o novo caminho evita a entrada no estádio.

Ainda assim, é possível ver estruturas de ferro, guindastes e montes de terra no caminho da obra no estádio. A prefeitura do Rio promete que a reforma da arena será concluída no primeiro semestre de 2015. A intenção é corrigir o arco superior que estava ameaçado de desabamento, segundo laudo. Por isso, é impossível treinar dentro do Engenhão.

Não havia obras no campo anexo em que estavam os franceses. Cercas improvisadas separavam os dos jornalistas, e havia uma arquibancada provisória. Lá, era permitido fazer imagens do campo e dos jogadores.

Quando o UOL Esporte tentou tirar fotos das obras no caminho, um segurança, que não era do COL, proibiu as imagens. Alegou que era uma ordem do Botafogo. Mas isso não faz sentido visto que o clube não costuma vetar foto do local, e treina em aberto no campo.

A Odebrecht e a prefeitura do Rio são os responsáveis pela obra. A construtora informou que o campo está sob responsabilidade do COL e da Fifa, por isso, não tem relação com os seguranças que atuam por lá.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Rodrigo Mattos