Blog do Rodrigo Mattos

Governo federal vai entregar conta da Copa incompleta

rodrigomattos

O governo federal vai apresentar em breve a última revisão da matriz de responsabilidades da Copa-2014 com a conta final do evento. E esse balanço estará incompleto pois não incluirá alguns dos gastos com a organização do Mundial como as Fan Fest e centros de treinamento.

Até agora o preço da Copa está em R$ 25,5 bilhões, número da última matriz de responsabilidades com os gastos do Mundial. Esse valor inclui despesas com estádios, mobilidade urbana, aeroportos, telecomunicações, segurança e instalações provisórias para a Copa das Confederações.

O secretário executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes, confirmou que, na última revisão, incluirá as estruturas complementares dos 12 estádios para a Copa-2014, o que deve ultrapassar R$ 400 milhões. Só que não será considerado o custo público com as Fan Fest.

Cada uma delas gerou despesas em torno de R$ 10 milhões dependendo da cidade-sede. Em alguns lugares, como São Paulo, foi possível fazer parcerias em que empresas bancaram as estruturas da festa em troca de exploração publicitária e venda de bebidas. Mas, na maioria dos lugares, o poder público bancou esse valor.

Outra despesa que não será incluída é a reforma de CTs para o Mundial. O Ministério tinha destinado cerca de R$ 100 milhões para esse item. E alguns dos centros oficiais de treinamento (COTs) nem foram utilizados pelos times na Copa do Mundo.

''O nosso investimento no centro de treinamento era no legado. Desde o primeiro momento, a gente sabia que a maioria dos centros de treinamento não seriam usados pelas seleções''; afirmou Luis Fernandes.

Há outros custos operacionais que também não devem ser incluídos no balanço final como o crescimento da participação de policiais militares na segurança dos estádios, diante das falhas dos agentes privados. A princípio, os Estados não receberam nenhuma remuneração da Fifa por essa atuação.