Blog do Rodrigo Mattos

Na CBF, Dunga rejeitou empresa que revolucionou futebol alemão

rodrigomattos

Há uma história que revela a incapacidade de a CBF em se utilizar de experiências bem-sucedidas do futebol pelo mundo. A comissão técnica da seleção, composta pelo técnico Dunga e o coordenador Gilmar Rinaldi, rejeitou uma parceria com a empresa belga Double Pass, responsável pela reestruturação da base do futebol alemão. Vamos a ela.

Em abril de 2015, o secretário-geral da confederação, Walter Feldman, foi atrás dessa empresa para estudar uma parceria, como mostrou o blog. Nesta sexta-feira, o blogueiro de ''O Globo'', Carlos Eduardo Mansur, revelou que a Double Pass acabou rejeitada na confederação.

Sim, é verdade. E os responsáveis por rechaçar a empresa foram Dunga e Gilmar Rinaldi. Após pedido de Feldman, os dois estiveram reunidos com representantes da Double Pass durante o ano de 2015.

Neste encontro, a empresa mostrou o trabalho de certificação que faz para a Federação Alemã e para a Bundesliga. Basicamente, a Double Pass cria uma série de regras a serem cumpridas nas divisões de base dos times: estrutura do departamento, práticas de treinos, tamanho do staff, etc. São dadas notas a todos os clubes que têm de atingir determinados parâmetros.

Esse trabalho é considerado um dos pilares do desenvolvimento do futebol alemão nos últimos dez anos. A própria federação exalta esse tipo de prática em seus relatórios anuais. Além da Alemanha, são parceiros da empresa a Premier League, a Bélgica, os EUA e a ECA (Associação europeia de clubes).

Essa exposição foi feita a Dunga e Gilmar Rinaldi. Os dois passaram a maior parte do tempo calados e se mostraram desinteressados no tema – até entediados, segundo relato da reunião. Ao final, Dunga criticou o que foi apresentado e disse que esse tipo de trabalho não se encaixaria no Brasil porque cada time trabalha de uma forma diferente. Ou seja, não seria possível haver uma padronização.

Enfim, rejeitou a ideia. Com a atitude de seu técnico, a diretoria da CBF desistiu de contratar os serviços da Double Pass.

PS Esse blog não publicou essa história antes a pedido de uma fonte envolvida no caso. Como o colega Carlos Eduardo Mansur revelou a rejeição da CBF, esse pedido deixou de fazer sentido e por isso conto as informações sobre a reunião.