Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Abandonado, Maracanã teve roubo de busto de patrono do estádio e de tvs

rodrigomattos

10/01/2017 10h56

Boletim de Ocorrência do roubo no Maracanã

Registro de Ocorrência na polícia do roubo no Maracanã

Abandonado e sem cuidados, o Maracanã teve roubo do busto em bronze de Mário Filho (patrono do estádio) e de dois monitores de televisões nos últimos dias. A informação foi constatada em verificação da Sunset, empresa que cuida da segurança do local. O caso já foi registrado na polícia que investiga crime contra o patrimônio.

Desde dezembro, o Maracanã não tem um responsável claro por sua gestão em meio a uma disputa entre a Concessionária (Odebrecht), o Comitê Rio-2016 e o governo do Estado do Rio de Janeiro. O roubo no estádio gera novo motivo de discórdia. A concessionária diz que, desde junho de 2016, o acervo é responsabilidade da Suderj (órgão do governo do Estado). Mas o governo afirma que o estádio está aos cuidados da Odebrecht.

O roubo ocorreu na madrugada do dia oito para o dia nove de janeiro. Foi verificado em vistoria feita pela empresa Sunset na manhã desta terça-feira. Segundo o registro na polícia, não há imagens porque as câmeras estavam desligadas já que a energia foi cortada ainda no final de 2016.

Uma matéria do "Globo" mostrou condições precárias do equipamento, inclusive da falta de luz. Laudo da Odebrecht mostra que o estádio foi entregue pelo Rio-2016 com vários problemas.

Desde então, houve tentativas de invasão e roubos no entorno, já que a segurança tem poucas pessoas. No roubo da madrugada, foram levados os bustos de bronze de Mario Filho, do ex-prefeito Mendes de Moraes, além do bico de uma mangueira. Fora isso, dois televisores presos à parede foram arrancados e levados. Todos estavam no Maracanã Mais.

A Odebrecht notificou o governo do Estado do Rio de Janeiro para fazer um exame no local para constatar o roubo de patrimônio público. Em nota oficial, informou ser que, desde junho de 2016, a responsabilidade pelo acervo é da Suderj, e reiterou sua acusação de que o comitê não devolveu o estádio como deveria.

Já o governo disse que vai tomar as providências sobre o crime ao qual foi notificado. E ressaltou a responsabilidade do consórcio em nota:

"O Estado foi informado do futebol pelos órgãos de segurança e adotará as medidas legais e contratuais cabíveis relativas ao ocorrido. Cabe ressaltar que o Complexo Maracanã, conforme contrato vigente, está sob responsabilidade da Concessionária Maracanã SA."

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Rodrigo Mattos