PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Rodrigo Mattos

Ministério mantém envolvido em escândalo da JBS como secretário de futebol

rodrigomattos

19/05/2017 12h45

O Ministério do Esporte decidiu manter como secretário de futebol e defesa dos direitos do torcedor, Gustavo Perrella, envolvido no escândalo de suposto pagamento de propina da JBS para o senador Aécio Neves (PSDB-MG). A informação foi dada pelo próprio ministro Leonardo Picciani que disse que não vai prejulga-lo. É o único dos citados no caso que mantém seu cargo, nem é afastado.

Filho do senador Zezé Perrella, Gustavo foi nomeado no meio de 2016 passado para o cargo de secretário. Antes disso, já tinha se envolvido em outro caso controverso quando um helicóptero seu foi flagrado pela polícia com cocaína, mas ele foi inocentado na investigação.

No caso JBS, Gustavo é apontado como dono da empresa Tapera Participações Empreendimentos Agropecuários suposto destino dos R$ 2 milhões pagos para JBS para o senador Aécio Neves. Houve buscas da Polícia Federal em endereços ligados ao secretário de futebol.

Questionado pelo blog, o ministro Picciani afirmou que o caso surgiu recentemente, que ainda não teve acesso a informações do tema e que não cabe julgar o Gustavo Perrella, o que será feito no âmbito do inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal). Por isso, vai mantê-lo no cargo durante o processo.

"Não tenho conhecimento dos autos desta investigação, nem me cabe fazer algum tipo de julgamento. Cabe as autoridades que investigam e tem a atribuição de julgar chegar a veredicto. Não posso prejulgar e não prejulgarei o secretário. Caberá a ele se defender se for o caso e aos responsáveis apontar quem é inocente ou não", afirmou o ministro, em evento na quinta-feira à noite, no Rio de Janeiro.

Após a denúncia, o senador Aécio Neves foi afastado de suas funções como senadores. O assessor de Zezé Perrella, Mendherson Souza Lima, foi exonerado de seu cargo no Senado após ser preso.

Em nota, Zezé Perrella negou qualquer participação no esquema, enquanto Aécio Neves também alegou inocência. O blog não conseguiu contato com o secretário de Futebol, Gustavo Perrella.

 

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Rodrigo Mattos