Blog do Rodrigo Mattos

Corinthians vai ‘despencar’ no Brasileiro? Já ocorreu com outros líderes

rodrigomattos

Com seu time de volta à vice-liderança do Brasileiro, o técnico do Grêmio, Renato Gaúcho, afirmou que o ''Corinthians vai despencar'' e que o campeonato será diferente no segundo turno. É difícil de saber se sua previsão vai se concretizar: o treinador gosta de declarações polêmicas e o time corintiano tem se mostrado consistente. Mas um levantamento do blog mostra que é bem comum uma queda acentuada de um líder que disparou.

É preciso ressaltar que o Corinthians, que enfrenta o Atlético-PR nesta sábado, tem uma liderança e vantagem inédita no Nacional após 13 rodadas. Nunca um time chegou aos 35 pontos e 10 pontos de frente neste estágio. E o time tem se mostrado regular em suas atuações, principalmente na defesa.

Dito isso, dos 11 Brasileiros com 20 times, houve queda acentuada do líder do campeonato em seis deles após um terço do Nacional. Em uma delas, a despencada não foi suficiente para tirar o título: Corinthians-2011. Mas, nas outras cinco, as equipes perderam a taça.

E houve cinco campeonatos em que a equipe ponteira se manteve com desempenho parecido com o do início e conquistou o título. Um dos casos foi no ano passado com o Palmeiras.

O Atlético-MG é o caso mais emblemático de time que largou bem e acabou perdendo o fôlego no Nacional. Aconteceu em 2009, em 2012 e em 2015. Nesses três anos, o time era líder com um terço do Nacional.

Em 2012, o Galo tinha 32 pontos e 82,5% de aproveitamento. É o que chegou mais próximo do Corinthians atual. Nas outras 25 rodadas, o Atlético-MG marcou apenas 40 pontos, com desempenho de 53,3%. Ao final, perdeu o título para o Fluminense.

Além do Atlético-MG, Flamengo, Botafogo e Corinthians já tiveram quedas consideráveis em seu desempenho após o primeiro terço da competição. No caso corintiano, o time de Tite largou com 74,4% de aproveitamento, e no restante do Nacional ficou com 56% de rendimento.

Foi o suficiente para ser campeão o que mostra a importância de acumular gordura. É até previsível alguma queda de aproveitamento do Corinthians já que não deve manter 90%. Mas, com a regularidade que tem jogado, é bem possível que sofra apenas leve oscilação e contrarie a previsão de Renato Gaúcho. O histórico mostra que uma queda acentuada, no entanto, não está descartada. Veja abaixo a piora desempenho dos líderes até 13a rodada e ao final do Nacional:

2007 – Botafogo – até 13a rodada – 25 pontos – 64,1% / até o final – 30 pontos e 40%

2008 – Flamengo – até 13a rodada – 26 pontos – 66,7% /até o final – 38 pontos e 50,7%

2009 – Atlético-MG – até 13arodada – 28 pontos – 71,5% / até o final 28 pontos e 37,3%

2011 – Corinthians (foi campeão) – até 13a rodada – 29 pontos – 74,4% / até o final 42 pontos – 56%

2012 – Atlético-MG – até 13a rodada – 32 pontos – 82% / até o final 40 pontos – 53,3%

2015 – Atlético-MG – até 13a rodada – 29 pontos – 74,4% / até o final 40 pontos – 53,3%