Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Prioridade? Copa do Brasil terá prêmio 150% maior do que Série A em 2018

rodrigomattos

24/08/2017 11h00

O prêmio para o campeão da Copa do Brasil valerá mais do que o dobro do Brasileiro da Série A em 2018. Esse dado pode agravar a decisão de clubes de priorizar a competição de mata-mata em relação a de pontos corridos. A CBF e a Globo já se preocupam com o fato de os times deixarem de lado o Nacional.

A disparidade entre os prêmios da Copa do Brasil e do Brasileiro deve-se a uma política da CBF de valorizar o ganhador do título do mata-mata, e pela diferença de anos de renovação de contratos. O Nacional terá um novo acordo com Globo e Esporte Interativo a partir de 2019, e o da Copa do Brasil valerá em 2018.

A CBF anunciou que o campeão da Copa do Brasil ganhará R$ 50 milhões em 2018, sendo que o vice fica com R$ 20 milhões. Com o atual contrato em vigor, a Globo reajustará dentro da inflação a premiação do Brasileiro: o valor deve saltar para pouco mais de R$ 20 milhões em 2018.

No total, o campeão da Copa do Brasil levará R$ 68,7 milhões, o que daria uma disparidade ainda maior. Mas é preciso ressaltar que os times têm cotas fixas, e por pay-per-view no Nacional que o tornam mais lucrativo. Só que, em 2018, isso não depende de resultados.

Para efeito de comparação, a premiação para o campeão da Copa do Brasil para 2017 é de R$ 6 milhões. Enquanto isso, o campeão do Nacional vai receber em torno de R$ 18 milhões, após a correção da inflação do total pago ao Palmeiras em 2016.

Por aí, dá para perceber a disparidade que se estabelecerá em 2018. Clubes como o Grêmio que priorizaram a Copa do Brasil terão ainda um argumento financeiro para focar na competição de mata-mata.

A partir de 2019, a diferença entre os dois prêmios irá ser reduzida. Com os seus contratos assinados, a Globo prevê pagar R$ 33 milhões ao campeão do Brasileiro se for um dos times com quem tem contrato. A partir daí, há um valor por posição para cada um dos times. Ainda assim, o valor seria bem inferior ao pago pela CBF pela Copa do Brasil.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos