Blog do Rodrigo Mattos

Conmebol busca apoio da Uefa por aval da Fifa a Mundiais de Santos e Fla

rodrigomattos

A Conmebol busca um apoio da UEFA para conseguir a chancela da Fifa como Mundiais dos títulos intercontinentais disputados entre europeus e sul-americanos. Como revelou o blog do Marcel Rizzo, o Conselho da Fifa, que se reunirá na Índia, tratará da questão em reunião no dia 27 de outubro após um pleito da confederação sul-americana.

Entre os clubes brasileiros que serão beneficiados, estão o Santos (1962/1963), Flamengo (1981), Grêmio (1983) e São Paulo (1992/1993). Todos venceram seus títulos em confrontos entre sul-americanos e europeus na competição intercontinental organizada pela Conmebol e pela Uefa. Portanto, já têm a chancela dessas duas.

Exatamente por isso que a Conmebol decidiu por pedir o apoio da federação europeia em sua demanda. Até porque há uma negociação entre as duas partes para a retomada da Copa Intercontinental, que pode substituir o Mundial da Fifa no formato atual. Essa conversa, no entanto, ainda depende de uma decisão da Fifa sobre o assunto.

A cúpula da Conmebol decidiu pedir pelo reconhecimento da Fifa à Intercontinental porque esta é uma demanda das associações nacionais do continente. Essas foram ouvidas pela confederação sul-americana.

O próprio presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, é ligado ao Olimpia, time paraguaio que ganhou a Intercontinental em 1979. Mas há a consciência de que a medida atenderia vários times do continente, da Argentina, Brasil, etc.

É provável que a confederação sul-americana faça uma apresentação do tema no Conselho da Fifa para justificar sua demanda. Mas, como de hábito na Fifa, não é certo que seja tomada uma decisão já nesta reunião.

PS: Na opinião deste blog, a iniciativa da Conmebol é até válida, mas uma decisão da Fifa não muda a importância do torneio, seja ela favorável ou não à demanda. A Copa Intercontinental era o Mundial de Clubes da época e definia o melhor time do mundo tanto quanto o posterior Mundial da Fifa. Afinal, a Intercontinental reunia os times vencedores das duas principais competições de clubes e tinha a chancela das duas confederações continentais que de fato possuíam equipes competitivas.