Blog do Rodrigo Mattos

Suspensão de Del Nero abre vácuo na CBF e discussão sobre eleição em 2018

rodrigomattos

A suspensão da Fifa ao presidente Marco Polo Del Nero por acusação de corrupção abriu um vácuo de poder na CBF e inicia discussões sobre a sucessão do dirigente. Isso porque, embora a punição seja provisória, dirigentes da entidade veem como difícil a possibilidade de o cartola reverter a punição e voltar à confederação. Neste cenário, se inicia o debate sobre a eleição e a sucessão de Del Nero.

O presidente da CBF foi suspenso por 90 dias após diversas delações no tribunal em Nova York o apontarem como receptor de US$ 6,5 milhões em propinas por contratos da CBF e da Conmebol. De imediato, quem assume é o Coronel Nunes, mais velho dos vices-presidentes. Ele é aliado de Del Nero e foi eleito para o cargo com apoio dele. Ou seja, estará alinhado com os presidentes.

Só que alguns presidentes de federações já articulam uma reunião para discutir o futuro da CBF. Esse encontro poderá ocorrer ainda na segunda-feira. A discussão será sobre os próximos passos e o que será feito com a eleição da entidade.

Antes da suspensão, Del Nero pretendia fazer uma eleição em abril ou maio de 2018 quando seria candidato único para se reeleger. Seu mandato acaba em abril de 2019 e o pleito pode ser marcado um ano antes. Caso seu banimento da Fifa se confirme em julgamento, esse cenário ficaria em aberto.

Uma corrente na CBF entende que o pleito deveria ocorrer logo para a entidade ter alguém no poder de fato na Copa-2018. A questão é que Nunes ainda seria o presidente no Mundial. Já outra corrente entende que não faz sentido antecipar eleição se Del Nero não concorre, podendo manter Nunes durante o Mundial. Na prática, quem marca a eleição é a presidência.

Quem aparece como provável candidato é o presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos. Ele já tinha se articulado com federações e com clubes. Até agora a única federação que se manifestou publicamente foi a Pernambucana, declarando apoio a Del Nero e dizendo que punição foi injustificável e uma manobra política da Fifa.

Del Nero estava em São Paulo quando foi avisado da suspensão, e iria para o Rio de Janeiro. Pelos termos da suspensão, ele não pode mais ir à sede da CBF e participar de decisões da entidade.

Em nota, a CBF informou que já houve a substituição de Del Nero pelo Coronel Nunes após notificação: ''A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informa que recebeu nesta sexta-feira (15) a notificação da decisão do Comitê de Ética da Fifa, determinando a suspensão por 90 dias do presidente Marco Polo Del Nero. A entidade informa que, em cumprimento à citada decisão e em linha com seu Estatuto, o vice-presidente Antônio Carlos Nunes de Lima assume interinamente a Presidência''