PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Neymar tentará penhorar receitas do Barça na Justiça por bônus

rodrigomattos

15/02/2018 04h00

O atacante Neymar preferiu ação na Justiça comum da Espanha para cobrar valores contratuais do Barcelona por entender que é mais fácil bloquear rendas do clube do que na Fifa. A federação internacional encerrou a ação do jogador justamente porque não pode haver cobrança em dois âmbitos. Agora, o jogador pretende entrar com pedidos para reter receitas do time espanhol.

Após a rescisão do contrato entre as partes, e a transferência para o PSG, Barcelona e Neymar recorreram à Justiça e à Fifa com cobranças contra o outro lado. A discussão girava principalmente em torno de um bônus por renovação a que o jogador teria direito. O clube espanhol avalia que, como ele saiu, não tem porque receber, e ele quer ganhar os valores.

No total, a discussão envolve € 43 milhões em cobranças por parte de Neymar. Inicialmente, ele levou essa demanda à Fifa no ano passado. Como noticiou o UOL Esporte, no final de janeiro, ele entrou com um processo na Justiça Espanhola.

Foi a partir daí que a Fifa decidiu encerrar o processo já que seriam duas cobranças. Os advogados de Neymar sabiam disso. Mas a intenção deles é pedir a penhora de rendas do Barcelona na Justiça da Espanha.

O entendimento do estafe do jogador é de que o time espanhol tem muita liquidez em suas rendas, que têm múltiplas fontes como contratos de TV, patrocínio, etc. Assim, poderiam obter uma retenção de uma parte das receitas para que fosse feito o pagamento do bônus. O Barcelona tinha pago a primeira parcela, mas não a segunda, a qual os advogados acrescentaram a cobrança de juros e multa.

Ao mesmo tempo, o time espanhol cobra a devolução do dinheiro já recebido por Neymar por entender que ele descumpriu os termos do seu bônus ao deixar o clube. Afinal, a premiação era para renovação do acordo e ele saiu em seguida.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Blog do Rodrigo Mattos