Blog do Rodrigo Mattos

Atlético-PR reclama por Santos assinar com Globo e descumprir acordo

rodrigomattos

A diretoria do Atlético-PR ficou insatisfeita com o Santos por ter assinado com a Globo para a venda de direitos do Brasileiro-2019 a 2024. Isso porque os dois clubes, Coritiba e Bahia tinham um acordo assinado para negociarem em conjunto essas propriedades. Agora, a diretoria atleticana estuda até cobrar penalidades contratuais aos santistas.

Santos, Bahia, Atlético-PR e Coritiba assinaram a venda dos direitos de TV Fechada do Brasileiro para o Esporte Interativo. Depois disso, criaram um grupo chamado G4 que negociaria seus direitos de TV Aberta e pay-per-view. O ex-presidente do Santos Modesto Roma Jr. participara do grupo, mas o novo presidente santista José Carlos Peres assinou com a Globo sem avisar os outros times.

''Parece que a nova direção do Santos não reconhece esse compromisso. Não tinha por que procurá-los porque tinha um documento assinado. Nem me passou pela cabeça que eles fossem negociar direto com a Globo'', contou o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-PR, Mario Celso Petraglia.

Ele afirmou que chegou a encontrar com um dirigente do Santos em reunião em Brasília para discutir legislação e que este não mencionou nada sobre romper o acordo. Agora, Petraglia pretende conversar com os outros dois clubes, Coritiba e Bahia, para saber qual a atitute tomar.

''Era uma posição assumida pelo clube (Santos) com assinatura de seu presidente (Modesto). No contrato, está previsto punição (para quem romper). Não posso entrar em detalhes porque há confidencialidade, mas com certeza tem multa e outras questões'', explicou Petraglia, que ainda não sabe se vai cobrar as multas do Santos. ''Vou analisar.''

Petraglia estranhou o acerto do Santos com a Globo porque não tinha havido nenhuma alteração nas condições de negociação propostas. Na gestão anterior, o clube santista reclamava que 30% da nova cota de TV do Brasileiro será por exibição na Aberta, e tradicionalmente a Globo passa poucos jogos do Santos.

O blog tentou contatos seguidos com dirigentes do Santos e com a assessoria de imprensa do clube, sem obter respostas nos telefones. Ainda houve tentativa de falar com dirigentes do Bahia e Coritiba para saber se concordam com as críticas de Petraglia, mas também não houve respostas.