Blog do Rodrigo Mattos

Ameaçado, Del Nero manobra por chapa única de aliado na CBF e exclui clubes

rodrigomattos

Próximo da data-limite de sua punição na Fifa, o presidente afastado da CBF, Marco Polo Del Nero, articula para montar uma chapa única na sucessão de comando da entidade e excluir os clubes da discussão. Foram convocadas reuniões de federações estaduais para esta quinta-feira e sexta-feira, quando podem ser recolhidas assinaturas de apoio. O escolhido de Del Nero é Rogério Caboclo (diretor da CBF), o que deve deixar na oposição Reinaldo Carneiro Bastos, da federação paulista.

Del Nero foi suspenso pelo Comitê de Ética da Fifa em 15 de dezembro de 2017 diante das acusações de que levou propina em contratos da CBF e da Conmebol – ele é indiciado na Justiça dos EUA. Sua pena provisória vale até dia 15 de março. Depois disso, ou haverá prorrogação ou julgamento definitivo que poderá banir o dirigente do futebol.

Como a volta de Del Nero é improvável, ele chamou as federações para discutir a chapa única, até porque a eleição para presidente tem de ser convocada a partir de abril de 2018. Seu preferido é Rogério Caboclo, que lhe é leal e manteria a CBF em seu controle.

Há previsão de reuniões na casa de Del Nero no Rio de Janeiro, além de encontros na CBF. O presidente da entidade está proibido de entrar na seda da entidade pela suspensão da Fifa.

A ideia é levar a proposta do nome para as federações e conseguir apoio. Se houver um bom clima, os aliados de Del Nero pensam em já pedir as assinaturas das federações para a chapa. Caso consigam 20 assinaturas, inviabilizam qualquer outro concorrente, pois a inscrição de um candidato depende do apoio de oito entidades regionais. Foi assim que Del Nero ganhou todas suas eleições na federação paulista, por exemplo.

Neste cenário, o presidente afastado da CBF nem precisaria discutir com os clubes. Até esta quinta-feira, dirigentes de times ouvidos pelo blog nem tinham conhecimento da articulação.

A chave para fechar a fórmula de Del Nero é Reinaldo Carneiro Bastos, que até esta quinta-feira descartava apoiar a chapa. Com apoio entre clubes e algumas federações, ele poderia ter força para juntar oito federações para se inscrever na oposição. Há insatisfação entre algumas federações em relação a Caboclo. Caso se rebelasse, poderia se viabilizar como candidato. Na diretoria da CBF, no entanto, não acredita-se em um racha. Carneiro, por outro lado, se mostrou insatisfeito com a movimentação em contato com interlocutores ouvidos pela reportagem.

Certo é que o cenário eleitoral deve se definir nesses próximos dias antes da decisão da Fifa sobre Del Nero. E os clubes não vão participar. ''Espero que [a reunião] seja mentira. Golpe baixo nos clubes que têm de participar de qualquer reunião na CBF. Precisa chamar os clubes para fazer nome de comum acordo, e não por baixo do tapete. A CBF tem seus defeitos e virtudes, mas não pode fazer isso com os clubes'', disse Andrés Sanchez, presidente do Corinthians.

Com Danilo Lavieri, Dassler Marques, Diego Salgado, Jeremias Werneck, Marinho Saldanha, Napoleão de Almeida e Pedro Lopes