Blog do Rodrigo Mattos

Para fechar chapa única, CBF prometeu agrado e investimento a federações

rodrigomattos

Nas negociações da chapa única, a diretoria da CBF prometeu um agrado extra e investimento em estrutura para presidentes de federações estaduais. A tática deu certo e a situação da confederação reuniu 25 assinaturas de federações pela candidatura de Rogério Caboclo à presidência, barrando qualquer chance de oposição. Ele é escolhido do presidente Marco Polo Del Nero, afastado pela Fifa por corrupção.

Ciente de que deve ser afastado em definitivo pela Fifa, Del Nero articulou com as federações pela chapa de seu aliado. Na quinta-feira e na sexta-feira, Caboclo conversou com as federações em reuniões separadas para pedir os apoios.

Nas conversas, um dos pontos levantados pelo diretor-executivo da CBF foi a promessa de facilitar a liberação do dinheiro do legado da Copa pela Fifa. O valor a ser investido é de US$ 100 milhões. Inicialmente, a Fifa travou os recursos, mas depois fez um acordo com a CBF para fiscalização e liberação desses. A saída de Del Nero deve agilizar o processo.

Caboclo sinalizou que esse dinheiro vai sair para os Estados que não receberam Copa do Mundo, como já havia sido combinado. O valor será usado em projetos de centros de treinamento. Até agora só foi feito um no Pará.

Informalmente, outro agrado sinalizado foi em relação à viagem dos presidentes de federações para a Rússia. O pacote da CBF é para incluir os dirigentes das 27 entidades com passagens e estadias em jogos da primeira fase. Esse voo da alegria foi prometido por Del Nero em dezembro quando ele foi suspenso pela Fifa.

A princípio, não haveria direito a acompanhantes. Mas funcionários da CBF informaram que as passagens para os cartolas serão de executiva ou primeira classe. Assim, se eles quiserem, poderão quebrar as passagens para usar o valor para levar sua esposa. A confederação não aumentaria seu gasto, nesta versão.

Politicamente, a CBF ainda tem oito vagas de vices-presidentes, contra cinco no passado, para atender dirigentes de federações. O blog não conseguiu apurar se já há definição sobre quem formará a chapa.

Em sua argumentação para defender a candidatura, Caboclo deixou claro que pretende fazer uma gestão de continuidade e exaltou medidas tomadas por ele durante a presidência de Del Nero. Entre os pontos destacados, estão o aumento de receita da CBF com novos contratos de televisão da Copa do Brasil e da seleção, e o investimento feito em competições como as Séries B, C e D.

O contrato de televisão da Copa do Brasil aumentou porque estava bastante defasado em relação ao Brasileiro. A CBF ganha dinheiro com a Copa do Brasil e com a Série B. Portanto, o dinheiro investido em séries inferiores, na prática, é retirado em sua maior parte das outras competições.

Segundo relatos de federações, não houve nenhuma explicação detalhada de uma plataforma de propostas para o futebol brasileiro feitas por Caboclo.

Alijados da formação de chapa, os clubes foram procurados só na noite de quinta-feira com o cenário já definido. Há alguns times que ficaram irritados e têm conversado sobre se reunir em um fórum para discutir a situação da eleição da CBF. O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, tem sido bastante ativo com uma proposta de encontro em São Paulo. Mas não há definição ainda sobre isso.