Topo

Histórico

Categorias

Fla demite Carpegiani e estuda Cuca e Felipão para técnico

rodrigomattos

29/03/2018 16h49

Com Vinicius Castro

A diretoria do Flamengo já acertou a demissão do técnico Paulo César Carpegiani após a eliminação do Estadual do Rio para o Botafogo. Há dois nomes estudados dentro dentro da cúpula do clube: Cuca e Felipão. A primeira opção parece mais fácil de aceitar um convite na visão rubro-negra.

A desclassificação no Estadual causou uma verdadeira revolução no departamento de futebol do clube que já tinha levado à demissão do diretor de futebol Rodrigo Caetano. Essa mudança foi impulsionada por uma enorme pressão de todos que compõem a sustentação política do presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello.

Logo na quarta-feira, o vice-presidente de Futebol, Ricardo Lomba, defendeu mudanças no departamento e falou em "vergonha" pela atuação do time. Suas declarações ecoavam o que pensava a maioria da cúpula do clube e do movimento SoFla, a maior base política da situação.

Na quinta-feira, ficou claro que Bandeira teria de comprar uma briga com todos seus aliados para manter Caetano e Carpegiani. Com o consenso, foi confirmada a saída de Caetano que tinha três anos e três meses no clube, e cuja cabeça já era pedida na virada do ano. Escolha dele, Carpegiani tinha o mesmo destino.

Ao pensar em substitutos, a diretoria do Flamengo não parece disposta a arriscar com mais um técnico estrangeiro após a saída de Rueda no início do ano. Por isso, os dois medalhões Cuca e Felipão são os nomes analisados na Gávea.

Dirigentes rubro-negros veem Cuca como mais disponível, embora ele tenha um contrato para ser comentarista na Copa da Rússia-2018. Seu nome já foi cogitado na saída de Rueda, mas há uma corrente no clube que é resistente ao treinador pela sua última passagem no clube. Houve polêmicas em torno do seu relacionamento difícil com os jogadores.

No caso de Felipão, após a perda da Copa-2014, ele chegou a dirigir o Grêmio, time onde sua carreira deslanchou, sem sucesso. Depois, foi para China, onde teve uma carreira bem-sucedidada, mas não se sabe se tem disposição para voltar a trabalhar em um time no Brasil.

Além de Rodrigo Caetano e Carpegiani, foram demitidos também o gerente de futebol Mozer, o auxiliar Jaime de Almeida e o preparador fìsico Marcelo Martorelli. Ou seja, a diretoria do Flamengo fez uma verdadeira limpa em seu departamento de futebol.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Blog do Rodrigo Mattos