PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Mattos

Santos contabiliza R$ 18 mi a receber do Barça por "amistoso de Neymar"

rodrigomattos

01/05/2018 04h00

O Santos registrou no seu balanço uma dívida do Barcelona pelo amistoso não realizado e previsto em contrato na negociação de Neymar. Como o jogador se transferiu do time espanhol para o PSG, a diretoria santista entende que lhe são devidos R$ 17,9 milhões. O Barcelona ainda não sinalizou que vai pagar esse valor já que há disputas entre os times.

Os amistosos entre Santos e Barcelona são motivo de controvérsia desde a realização da transferência do jogador. Foi organizado um jogo em agosto de 2013, na Espanha, em que o time santista foi goleado por 8 a 0. Deveria haver outro no Brasil pelo contrato.

Mas, após o resultado, o Santos tentou pedir que o Barcelona pagasse o abono previsto de R$ € 4,5 milhões em vez de jogar. O clube catalão rejeitou e ficou de marcar uma data. Nunca foi possível.

Até que, no meio do ano passado, Neymar saiu do time espanhol para o Paris Saint-Germain. Pelos termos do acordo, o Barcelona agora teria de pagar pelo jogo. O Santos já cobrou os espanhóis, mas até agora nada feito.

A questão é que há demandas judiciais entre os dois clubes com o time santista cobrando valores de Neymar e dos barcelonistas. Essa é uma das justificativas do time espanhol para reter o dinheiro. Mas o Santos considera o recebimento como certo.

Em seu balanço, registrou a dívida espanhola de R$ 18 milhões como "abono pela não realização do jogo entre Santos e Barcelona, por finalização do contrato de Neymar Jr". Está contabilizada como uma dívida de longo prazo (não circulante), sem que tenha que ser quitada em um ano. Mas não foi incluída nos créditos duvidosos, isto é, aqueles que não tem pagamento certo.

As contas santistas foram reprovadas em reunião no Conselho Deliberativo por outros motivos, como pagamento de comissões a empresários e a intermediários de outros valores.

 

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.