Blog do Rodrigo Mattos

Na Copa, CBF é a federação que mais desfalca times no ‘período Fifa’

rodrigomattos

A CBF ameaça desfalcar clubes na próxima rodada do Brasileiro porque os jogadores incluídos na lista de 35 da seleção podem não jogar. Essa confusão ocorrida por erro da confederação chama a atenção para um dado: a seleção é a que mais desfalca times em sua liga nacionais entre todas as 32 da Copa. Isso porque o calendário brasileiro espremeu uma série de jogos do campeonato às vésperas da competição.

Pela norma da Fifa, todos os 35 jogadores convocados pelas seleções entram em período de descanso de 21 a 27 de maio. A partir daí, ficam impedidos de atuar em campeonatos de clubes pelos menos até serem excluídos da lista final. As exceções são a Libertadores e a Liga dos Campeões, para os quais a Conmebol e a Uefa pediram exceções à regra e a Fifa concedeu.

A CBF perdeu o prazo para pedir exceção para o Brasileiro e agora tenta uma medida desesperada com a Fifa para liberar os jogadores. Se a resposta for negativa, terá de retirar jogadores que nem estão com Tite da rodada. Se a reposta for positiva, terá deixado de qualquer maneira jogadores brasileiros e estrangeiros que estão na lista de 23 de fora das rodadas do Brasileiro, exemplos dos corintianos Fagner e Cássio, do gremista Geromel, do rubro-negro Cuellar e do palmeirense Borja, entre outros.

E não são poucas. Serão seis jogos pelo Nacional desde que começou o período de descanso dos jogadores para a Copa. Para efeito de comparação, apenas cinco outros países têm partidas de sua liga depois do dia 20, Suécia, Peru, Islândia, Uruguai e Nigéria, em levantamento feito pelo blog. Todos os outros já terminaram seus campeonatos, talvez, um jogo de Copa ou mata-mata de rebaixamento ainda foi disputado posteriormente.

Desses seis países, incluindo o Brasil, Suécia, Islândia e Nigéria vão terminar seus campeonatos em maio. O Uruguai vai estender a sua liga até o dia 6 de junho, e o Peru vai mais longe: 10 de junho. O Brasil é o único país participante da Copa que terá seu campeonato nacional com jogos até a véspera da abertura, 13 de junho. Ou seja, só no país ocorrerão seis jogos da liga nacionais, mais Copa do Brasil, no período de descanso.

Para completar esse quadro, a CBF sabia desde o dia da convocação feita por Tite, em 14 de maio, que a Conmebol tinha pedido uma exceção à Fifa para que pudessem disputar a Libertadores. Ou seja, a entidade já sabia da necessidade de pedir à federação nacional para que os jogadores atuassem. No entanto, só avisou na quarta-feira para o Palmeiras que Dudu não poderia jogar pela Copa do Brasil, e só agora tenta com a Fifa a liberação deles.