PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Conmebol define final da Libertadores em Madri no dia 9

rodrigomattos

29/11/2018 16h07

Após longas negociações, a Conmebol decidiu que a final da Libertadores entre Boca Juniors e River Plate para Madri, no estádio do Santiago Bernabéu, em nove de dezembro. O jogo foi tirado da Argentina depois de os jogadores do Boca Juniors terem sido agredidos pelos torcedores rivais na chegada da segunda partida, no Monumental de Nuñez, no último sábado. Com a impossibilidade de realizar a partida no país, foram candidatas Doha, Assunção, Paris e finalmente Madri.

A informação foi dada primeiro pelo "La Nación" e confirmada pelo blog. A Conmebol pretende divulgar o local oficialmente ainda na quinta-feira.

Pesou na decisão da Conmebol em favor de Madri a maior quantidade de voos da América do Sul para a capital espanhola e a colônia argentina na cidade, além da ligação do país com a Espanha. Patrocinadora da Libertadores, a Qatar Airways, depois de tentar levar o jogo para sua sede em Doha, ainda fez um lobby para que a partida fosse em Paris. Mas a posição da confederação foi decisiva em favor da capital espanhola.

A Conmebol ainda tem uma garantia do Boca Juniors de que atuará na final, apesar do procedimento disciplinar em que pede os pontos da partida e o título da Libertadores. Assim, se encerra o risco de a final não ocorrer como temia a Conmebol. A decisão será anunciada provavelmente ainda nesta quinta-feira.

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, foi consultado sobre o caso e deu seu aval para o jogo na Europa. Ele estará novamente na final depois de ter sido hostilizado no jogo que não ocorreu em Buenos Aires. Outro que apoio foi o presidente do Real Madrid, Florentino Perez.

A Qatar Airways deve bancar todos os custos da partida, segundo apurou o blog. Por isso, a empresa insistia na realização da partida em Paris com quem o governo qatariano tem ligações óbvias por ser o controlador do PSG. A empresa também é patrocinadora do Boca Juniors. No final, pesou a posição da Conmebol em favor de Madrid por conta das ligações entre Espanha e Argentina.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Rodrigo Mattos