Blog do Rodrigo Mattos

Recusando vender Arrascaeta, Cruzeiro é cobrado em R$ 4,8 mi por sua compra

rodrigomattos

Recusando uma oferta do Flamengo por Arrascaeta, o Cruzeiro é cobrado pelo Defensor em uma ação que está na última instância na Corte Arbitral do Esporte (CAS) por débito referente à compra dos seus direitos realizada em 2015. Na primeira instância, a corte da Fifa já deu razão ao time uruguaio reconhecendo uma dívida de 1,1 milhão de euros (R$ 4,8 milhões) do time mineiro. Há discussões a repeito de uma multa.

Ainda não há um prazo para a decisão final da CAS. Mas a expectativa de uma pessoa envolvida no processo é de que este possa ser concluído em 30 dias. Houve uma audiência em novembro sobre o caso.

A decisão desfavorável ao Cruzeiro é praticamente certa. O clube mineiro contratou Arrascaeta em 2015, parcelou parte do pagamento que tinha que fazer ao Defensor e parou de pagar. A defesa do Cruzeiro questiona uma multa aplicada dentro do processo, mas isso reduziria em 20 a 30 mil euros o valor do débito.

Com uma decisão da CAS, o time mineiro será obrigado a pagar o valor por ser última instância. Há a possibilidade de a corte aplicar uma sanção esportiva ao Cruzeiro se não quitar o pagamento, o que não ocorreu no tribunal da Fifa.

Por conta da oferta do Flamengo, levada por seu empresário, Arrascaeta não se apresentou no Cruzeiro. Em contrapartida, o clube o multou.