Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Globo promete jogos do Palmeiras no pay-per-view que não pode exibir

rodrigomattos

23/01/2019 11h02

Página da Globo que vende pacotes de pay-per-view de jogos

A Globo tem prometido em seus pacotes de pay-per-view jogos do Palmeiras e Athletico-PR no Brasileiro que não tem direito a exibir por não ter contrato fechado com os clubes. Não há nenhum aviso na propaganda de que essas partidas poderão não estar disponíveis. As duas negociações da emissora com os clubes continuam travadas.

Desde o ano passado, a Globo decidiu vender pacotes de pay-per-view do futebol na internet, de forma independente das operadoras. Assim, o cliente pode comprar por meio de operadoras de TV a cabo ou diretamente com a emissora.

Na página da Globo para venda, há uma descrição do produto Premiere: "Assista aos principais Estaduais e a todos os jogos do Brasileirão". O valor cobrado é de R$ 79,90, igual ao do ano passado. Mais abaixo, o texto deixa claro que o produto engloba "todos os jogos do Brasileirão A e B".

Até agora, a emissora tem contratos fechados para exibição no ppv com 18 clubes da Série A. As exceções são o Athletico-PR e o Palmeiras. Ambos os clubes confirmaram ao blog que ainda não houve nenhuma assinatura ou acerto de condições contratuais.

"Não vou entrar no mérito de por que a Globo vende algo a que não tem direito", afirmou o presidente do Conselho Deliberativo do Athletico, Mário Celso Petraglia. Ele disse que não houve avanço recente nas negociações.

"Existe uma negociação em andamento e, por isso, não iremos nos manifestar. Assim que houver uma definição sobre o assunto, iremos comunicar os nossos torcedores e o mercado", afirmou o presidente do Palmeiras, Mauricio Galiotte, por meio do departamento de comunicação do clube.

Sem Athletico e Palmeiras, a Globo não tem direito a exibir quase 20% dos jogos do Brasileiro no pay-per-view. São 74 partidas que ficam excluídas de um total de 380. Não será portanto apenas o torcedor palmeirense e atleticano que ficará sem ter todas as partidas de seu time: isso ocorrerá com fãs das outras 18 equipes que não terão pelo menos duas partidas cada.

O anúncio da Globo de venda de ppv, no entanto, não tem nenhum aviso relacionado a esses jogos excluídos. Neste momento, aliás, sem acordo entre Turner e Globo, o jogo entre Palmeiras e Flamengo, campeão e vice do Brasileiro-2018, não passaria na televisão em nenhuma plataforma.

A aposta da Globo é fechar um acordo com os clubes até o final de abril antes do início do Brasileiro. Há dois entraves nas negociações com Palmeiras e Athletico: a redução no contrato imposta pela emissora pela assinatura com a Turner e o percentual do pay-per-view.

Nas negociações, a emissora argumentou com clubes que têm contrato com a Turner que parte dos direitos que estão vendendo está restrito por ser explorado por outra empresa. Assim, em determinados jogos, deveria ocorrer uma redução do valor a ser pago pela Globo. Clubes como Santos e Inter aceitaram essas cláusulas, mas Athletico e Palmeiras resistem.

Além disso, os dois clubes questionam divisão do bolo do ppv que é feito por meio de uma pesquisa com torcedores cadastrados. O Palmeiras quer um percentual mínimo garantido como ocorre com Corinthians e Flamengo, e o Athletico quer uma divisão mais igualitária.

Por meio da sua assessoria, a Globo foi questionada sobre a propaganda do pay-per-view e respondeu com uma nota:

"Esclarecemos que a página estava em fase de atualização com os ajustes e as informações sobre a oferta dos estaduais. Assim que fecharmos a campanha de Brasileirão, todas as informações legais e do produto estarão disponíveis para o consumidor."

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos