PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Rodrigo Mattos

Flamengo faz proposta de indenização por mortos e MP pede valor maior

rodrigomattos

18/02/2019 18h22

O Flamengo fez, a procuradores, uma proposta de indenização para as famílias de jovens jogadores mortos e feridos no incêndio do CT do Ninho do Urubu. Mas o Ministério Público Estadual e do Trabalho consideraram que o valor não era justo e pediram mais dinheiro. A informação foi publicada no Globo.com e confirmada pelo blog.

A questão mais difícil é tratar da indenização das famílias dos dez jogadores mortos na tragédia que tinham entre 14 anos e 16 anos. Nestes casos, há previsão de um pagamento por dano moral e outro valor de pensão pela carreira que o jogador teria. São valores mais altos, embora sejam mantidos em sigilo.

Leia também

O blog apurou que ainda há uma diferença boa entre o que propôs o Flamengo e o que defende o MPE e MPT. Foi feita uma contraproposta pelos procuradores e o clube ficou de responder ainda nesta terça-feira.  Mas é bem possível que a negociação ainda se desenrole por mais dias.

As autoridades usam como parâmetro na negociação a possibilidade de carreiras dos jogadores caso se tornassem profissionais. Quando morreram, os dez garotos ainda não tinham contratos com salários, apenas vínculos amadores que os ligada ao clube como formador.

Após as negociações entre Flamengo e procuradores, o valor definido será levado às famílias dos garotos. Então, os parentes podem aceitar a proposta ou optar por ações judiciais individuais contra o clube. A intenção da diretoria rubro-negra é encerrar essa negociação o mais rápido possível e pagar as famílias.

Se houver um acordo rápido, o Flamengo certamente terá de fazer ajustes no seu orçamento anual. Não havia previsão de despesa com indenizações para esta temporada.

Dirigentes das categorias de base do Flamengo prestam depoimento

bandrio

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Rodrigo Mattos