Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Fifa decide: jogador terá direito a ganhar percentual de sua transferência

rodrigomattos

2019-03-20T19:04:00

19/03/2019 04h00

Foto: Ozan Kose/AFP

Uma decisão da Fifa vai permitir que os jogadores possam ganhar um percentual de suas transferências de um clube para o outro. Isso porque, na sexta-feira, foi definido que os atletas poderão deter uma fatia dos seus direitos econômicos , pois não são consideradas terceira parte na negociação. A medida será incluída em modificação no regulamento da Fifa em julho e já movimenta o mercado de negociações.

Desde 2015, a Fifa proibiu que terceiros tivessem participação em direitos e portanto em transferências de jogadores. Assim, só clubes poderiam lucrar com as negociações, o que excluía agentes, fundos e empresas. Teoricamente, os atletas também estavam vetados, mas havia uma dúvida sobre a legislação.

VEJA TAMBÉM:

"Em junho de 2018, o Comitê Disciplinar da Fifa decidiu que os jogadores não eram uma terceira parte e portanto poderiam ter um percentual em um processo que envolveu clubes como o Colo-Colo, Parathinaikos, entre outros. Mas continuava a haver uma desconfiança dos clubes. Agora, em Miami, o departamento jurídico e de jogadores da Fifa confirmou essa decisão", analisou o advogado Marcos Motta, que participa de comissões da Fifa.

A decisão foi anunciada pelo direito legal da Fifa, Emílio Garcia, após reuniões da Fifa na cidade norte-americana: "A partir de junho de 2019, os jogadores que se transferirem não serão considerados terceira parte no contexto do artigo 18TER das regulações da Fifa para Status e Transferências de jogadores. Mais mudanças legais em breve", afirmou ele, no twitter.

A tendência é uma alteração do artigo 18TER no próximo regulamento. Ainda não está clara se vai haver uma limitação para o percentual que os jogadores poderão manter de seus direitos econômicos. A Fifa pode estabelecer, neste regulamento de jogadores, que exista uma restrição.

"É importante dizer que o artigo 18BIS que proíbe que outras partes tenham influência no clube continua em vigor. Assim, ninguém que detenha percentuais sobre a negociação pode influenciar o clube", ressaltou Motta.

A mudança deve gerar significativo impacto no mercado. A partir de agora, em qualquer renovação de contratos, os jogadores poderão pedir como luvas um percentual sobre seus direitos como faziam antes de 2015. Além disso, haverá a possibilidade de empresas e agentes fazerem acertos em contratos civis com os jogadores em troca desses direitos. Isso segue proibido pela Fifa, mas um acordo entre o jogador e o agente pode ser mais fácil de esconder.

 

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos