Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Globo abre mão de reclamar de uso frequente de times reservas em Estaduais

rodrigomattos

2027-03-20T19:04:00

27/03/2019 04h00

Gre-Nal do último dia 17 foi jogado com times mistos, sem vários titulares. Foto: Lucas Sabino/AGIF

Os Estaduais têm visto com frequência os times grandes escalarem times reservas nos Estaduais. Por contrato, a Globo poderia pedir que os clubes escalem seus times principais nas competições regionais. Mas a emissora tem aberto mão desse direito e não notificou nenhuma equipe até agora pela prática.

No Rio, o Flamengo tem usado constantemente um time B em uma rodada, e o time A em outra. No Fla-Flu desta quarta-feira, poupará jogadores como Diego e Gabriel. Já o Fluminense enfrentou a equipe rubro-negra com uma formação alternativa. No Paulista, o Santos e Palmeiras já escalaram times inteiramente reservas em certas partidas, enquanto o Corinthians optou por equipes mistas.

Em Minas Gerais, o Atlético-MG atuou a maior parte dos jogos com suplentes para se poupar para a Libertadores, e o Cruzeiro em um jogo. Grêmio e Internacional tiveram reservas em jogos da primeira fase do Gauchão, inclusive o Gre-nal foi disputado com formações alternativas. O Athletico-PR é um clube que tem sido pioneiro no uso de reservas no Paranaense.

Ainda assim, a Globo não fez uso das cláusulas que lhe permite exigir a formação principal. Não houve nenhuma notificação aos clubes, apesar do crescente uso de times alternativos nos Estaduais.

Durante o último ano, a emissora tem adotado postura diferente em relação aos Estaduais. Um executivo da emissora, Fernando Manuel, deu entrevista para o UOL em que falou que o calendário do futebol brasileiro precisava ser repensado, o que poderia implicar na redução dos Estaduais.

Os Estaduais têm representado uma perda de receita para a emissora relacionado ao pay-per-view. Boa parte dos torcedores abandona o pacote no final do ano e só retoma no início do Brasileiro. Por isso, uma das estratégia da emissora tem sido colocar jogos mais nobres dentro do ppv.

Não há uma posição fechada na emissora sobre o que tem que ser feito com os Estaduais. Mas é certo que campeonatos como o Brasileiro e Libertadores, mais nobres e que atraem mais atenção dos torcedores, geram receitas mais interessantes para a Globo. Esse movimento se intensifica quando os clubes relegam reservas aos Estaduais.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos