Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Plano de novo presidente da CBF é reduzir Estaduais em 2020 por seleção

rodrigomattos

2003-04-20T19:04:00

03/04/2019 04h00

Imagem: CBF/Divulgação

A CBF já traçou um plano de reduzir em duas datas os Estaduais para o próximo ano com o objetivo de acabar com os conflitos com jogos da seleção brasileira. Essa é uma parte do pacote que o presidente da entidade, Rogério Caboclo, prepara para sua gestão que começa na próxima terça-feira. Há ainda resistência da Ferj (Federação do Rio de Janeiro).

A posse do dirigente está marcada para o dia 9 de abril em evento na CBF quando ele assumirá de fato a entidade. Já vem administrando a instituição já que o coronel Nunes se tornou figura decorativa. Mas há a ideia de lançar algumas ideias e planos em seu primeiro dia como presidente.

Desde o ano passado, a diretoria da CBF conversa com federações estaduais sobre a readequação dos Estaduais. Foi motivada pela posição de setores da Globo que reclamam da falta de atratividade das competições que ocupam três meses da temporada. Além disso, a confederação prometeu acabar com o coincidência de datas de jogos de clubes e da seleção.

VEJA TAMBÉM:

Em reunião com as federações, no mês passado, o diretor de competições da CBF, Manoel Flores, informou que a intenção é reduzir os Estaduais em duas datas. Assim, as competições teriam 16 datas. A maioria dos dirigentes de federações aceitaram a ideia. Uma questão é que contratos das federações com a Globo preveem um número de datas para os campeonatos. Só que é improvável que a emissora rejeite a redução.

Com o Estadual mais forte do país, a Federação Paulista de Futebol indicou que aceita que seu campeonato fique com 16 datas. Há, no entanto, resistência do presidente da Ferj, Rubens Lopes, que se mostrou contrariado na reunião e prometeu lutar contra a proposta.

Nos bastidores, Lopes argumenta que é fundamental a discussão do Estadual de forma ampla, não só do Estadual. E defende que só quem pode decidir o tamanho do Estadual do Rio são seus clubes e a Ferj, em posterior discussão com CBF. Ainda alega que a redução dos regionais pode privilegiar o desenvolvimento de uns clubes sobre os outros, e minas a base.

Além disso, há uma negociação da CBF com a Conmebol para que datas da Sul-Americana e da Libertadores coincidam, o que abriria outros espaços no calendário. Com isso, dirigentes da CBF acreditam que não haveria mais o problema com as coincidências com datas da seleção.

Caboclo pretende anunciar outras medidas em sua posse para demonstrar uma cara nova na confederação. Três de seus antecessores, Ricardo Teixeira, Marco Polo Del Nero e José Maria Marin, estão envolvidos nas acusações corrupção no caso Fifa na Justiça dos EUA. E Del Nero apoio a eleição de Caboclo.

Então, outra mudança que pode ocorrer é na arbitragem. A CBF já aceitou pagar pela implantação do VAR (árbitro de vídeo), mas pode também fazer modificações na gestão dos árbitros. Não está claro que tipo de medida nesta área será anunciada.

Outra ideia discutida na CBF é da criação de um conselho de notáveis dentro da entidade composto por ex-jogadores ou figuras de relevo no futebol nacional. Todas essas propostas estão sendo tocadas por funcionários da confederação em sigilo com exceção do calendário que já foi informado às federações.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos