Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Conmebol vai reter cota de clube na Libertadores por iluminação no estádio

rodrigomattos

2018-04-20T19:04:00

18/04/2019 04h00

Em duelo com River Plate-URU, Santos foi advertido por iluminação no Pacaembu. Foto: Miguel Schincariol/AFP

A Conmebol estabeleceu que os clubes sofrerão uma retenção de cota de US$ 70 mil (R$ 276 mil) em caso de iluminação insuficiente no estádio em jogos da Libertadores-2019. O objetivo da medida é atender um padrão mínimo de luz para transmissões de televisão. Se o clube fizer uma melhoria na iluminação, o dinheiro é liberado para a agremiação.

Para este ano, foi incluído nos regulamentos da Libertadores e Sul-Americana a obrigação de que os estádios tenha iluminação com 850 luxs de força. A partir do próximo ano, esse patamar subirá para 1000 mil luxs e atingirá até 1.300 lux em 2022. A CBF também começa a fazer exigências similares no Brasileiro.

O descumprimento do patamar mínimo acarreta em punições para os clubes. O Santos foi advertido pela Conmebol na partida diante do River Plate-URU por conta do artigo do regulamento da Sul-Americana relacionado à iluminação. O Pacaembu não atingia o patamar obrigatório. Como era uma fase prévia, não houve retenção de cota.

Mas, a partir da fase de grupo da Libertadores e das oitavas da competição, haverá penas pecuniárias. Na Libertadores, a Conmebol vai reter US$ 70 mil da cota do clube. Isso representa 7% da cota por jogo da Libertadores, o que foi reajustada para US$ 1 milhão. No caso da Sul-Americana, a retenção de dinheiro é menor.

O entendimento da Conmebol é que, ao aumentar as premiações para os clubes, tem direito também de cobrar uma melhor infraestrutura nos estádios para Libertadores. Por isso, impôs uma série de regras para os equipamentos que serão utilizados na competição. A retenção de cota é uma forma de incentivar os clubes a investirem em seus estádios. Neste primeiro ano, a confederação sul-americana tem encontrado problemas em vários estádios. 

A exigência de iluminação se justifica pela necessidade de melhoria da imagem na televisão da Libertadores que é essencial para a expansão da competição pelo mundo. A Conmebol assumiu a produção de imagens nesse ano, repassando as para as emissoras já com gráficos, placares e até propaganda.

 

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos