Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Palmeiras ganhou R$ 86 mi a menos do que Fla da TV em 2018

rodrigomattos

30/04/2019 04h00

Foto: Marcello Zambrana/AGIF

O Palmeiras não fechou contrato de direitos de transmissão do Brasileiro com a Globo porque reivindica condições melhores na negociação, inclusive garantias próximas às de Corinthians e Flamengo. Pois bem, os balanços financeiros dos clubes mostram que a agremiação alviverde de fato arrecada bem menos do que os outros dois times com direitos de televisão. Em 2018, o Palmeiras ganhou R$ 61 milhões a menos do que seu rival paulistano e R$ 86 milhões a menos do que os rubro-negros.

O total de direitos de transmissão arrecadado pelos clubes envolve todas as competições disputadas na temporada do ano passado. No caso palmeirense, estão incluídos o Paulista, o Brasileiro, a Libertadores e a Copa do Brasil. Foram as mesmas competições disputadas pelo Corinthians. No caso do Flamengo, a diferença é o Carioca que tem uma cota um pouco menor do que o Paulista.

VEJA TAMBÉM:

Por prática contábil, na maior parte dos casos, os clubes costumam registrar em suas contas como direitos de transmissão as cotas fixas e os valores ganhos por avanços nos campeonatos de mata-mata. Entram como premiações os montantes recebidos por título ou pela posição no Brasileiro, embora seja permitido registrar como direitos de transmissão. No Nacional, é um montante que sai do bolo da Globo, mas era pago como premiação da CBF.

Durante a temporada, o Palmeiras recebeu de direitos de televisão R$ 137 milhões durante o ano. O valor é praticamente igual ao de 2017, com uma diferença de R$ 600 mil. No quesito premiações, a agremiação alviverde levou R$ 31 milhões porque foi campeão brasileiro, o que lhe rendeu quase R$ 20 milhões. Esse dinheiro sai da Globo, mas entra como premiação.

O Flamengo registra o maior valor recebido pelos direitos de transmissão, em um total de R$ 222,5 milhões. Houve um aumento de R$ 22 milhões em relação ao montante ganho em 2017 com o mesmo item. Em relação ao Palmeiras, o Flamengo ficou na mesma fase da Copa do Brasil (semi) e foi eliminado duas etapas antes na Libertadores (oitavas e semis). Como premiação, registrou R$ 13 milhões, incluído aí o valor pelo vice-campeonato do Nacional.

Um salto maior deu o Corinthians que atingiu R$ 197,8 milhões em direitos de televisão, quase R$ 50 milhões a mais do que o total recebido em 2016. É preciso fazer uma ressalva: a agremiação alvinegra registrou o seu prêmio de vice da Copa do Brasil (R$ 20 milhões). Já o montante recebido pelo título paulista foi contabilizado em premiações, segundo o alvinegro. Mesmo excluído o valor da Copa do Brasil, o Corinthians tem uma vantagem de R$ 40 milhões sobre o rival alviverde.

No caso palmeirense, a receita de televisão não foi a mais alta do clube, ao contrário do que ocorre na maioria dos times. A venda de jogadores foi superior com um total de R$ 169,6 milhões. Trata-se de uma renda extraordinária por conta de vendas como a de Mina, Tchê Tchê e Roger Guedes, entre outros.

Em relação ao contrato do Brasileiro, em 2018, valia o antigo formato com acordos da Globo diferentes para cada clubes, tanto para valores de TV Aberta, quanto TV Fechada e pay-per-view. Válidos para este ano, os novos acordos de TV Aberta e Fechada assinados pelas agremiações com a emissora válidos neste ano são divididos assim: 40% igual, 30% por exibição e 30% por posição no campeonato.

O Palmeiras reivindica um reajuste considerável dentro do valor recebido em 2018. Na sua posição, não aceita o fator redutor por ter assinado com a Turner, e cobra uma garantia mínima de pay-per-view como Flamengo e Corinthians. Baseia seus pedidos em elementos técnicos, como audiência, crescimento da marca e perspectiva futura, aumento da importância do time no campeonato.

Os percentuais de ppv continuam a ser distribuídos de acordo com pesquisa feita com os assinantes o que dá vantagem a Flamengo e Corinthians que têm torcidas maiores. É por isso, aliás, a vantagem dos rubro-negros sobre os corintianos no valor total. O Palmeiras questiona porque alega que, por estar disputando títulos, seus jogos também são assistidos por torcedores dos outros times.

A posição da Globo é de oferecer o mesmo modelo proposto a todos os outros clubes que assinaram com a Turner, reconhecendo a participação do Palmeiras no mercado. O entendimento da emissora é de que sua posição é coerente com a forma que vem agindo desde o início da negociação.

 

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos