Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Clubes brasileiros planejam reclamação contra multas na Libertadores

rodrigomattos

12/05/2019 04h00

Os dirigentes brasileiros estão irritados com o excesso de multas e punições da Conmebol na Libertadores e na Sul-Americana. Por isso, preparam-se para fazer reclamações em encontros antes do sorteio das oitavas de final da principal competição do continente, marcado para amanhã.

A Conmebol endureceu regras para estádios, disciplina e comportamento de torcida em seus regulamentos para os dois torneios sul-americanos. O objetivo é evitar confusões com torcedores e jogadores, melhorar os estádios para exibição em TV e a exploração de marketing da competição.

Entre as multas ou retenções de cotas aplicadas, estão punições por patrocínio em lugar irregular na camisa, iluminação insuficiente em estádio, inscrições com problemas e atrasos do time. Além das multas, técnicos como Abel Braga, do Flamengo, ficaram impedidos de atuar em um jogo por retardarem a volta de suas equipes a campo.

Entre os dirigentes brasileiros, há um sentimento de que a Conmebol vem sendo excessivamente rígida com os clubes nacionais e não aplica o mesmo padrão em outros países. Um exemplo citado é que a entidade cobra perfeição de estádios nacionais, mas ignora equipamentos totalmente fora do padrão no restante do continente.

Outros cartolas mais antigos entendem que o problema de multas da Conmebol não é novo. É uma pauta já levada por times nacionais à entidade, que mesmo assim aumentou a rigidez.

O diretor de competições da Conmebol é Frederico Nantes, que é brasileiro e atuou na Copa do Brasil de 2014. Ele já explicou que, sim, o objetivo é ser atento para aumentar o nível da competição. Dentro da Conmebol, não há um sentimento de que o volume de multas aumentou neste ano.

Haverá, sim, uma discussão das regras na comissão de clubes da Libertadores, que é composta todo ano pelos 16 times que avançam às oitavas-de-final. Uma das regras que tem boas chances de mudar é a de que os técnicos são punidos por atrasos de seus times, como ocorreu com Abel e com o comandante do River Plate, Marcelo Galhardo. Um congresso de treinadores sugeriu que essa pena aplicada a eles não era justa, e há uma tendência a se modificar o procedimento.

De resto, é difícil saber como será recebida a reivindicação dos clubes brasileiros.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Rodrigo Mattos