Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

CBF prometera acabar com conflito entre clubes e seleção: era pegadinha

rodrigomattos

15/05/2019 13h09

Em seu discurso de posse, o novo presidente da CBF, Rogério Caboclo, anunciou a redução de datas de Estaduais e fez a promessa de que as datas Fifa (da seleção) estariam livres das competições nacionais a partir de 2020. Assim, os times não teriam desfalques de jogadores importantes provocados por seleções.

E completou: "O nosso futebol vai se dedicar, nos próximos 4 anos, a ser cada vez mais competitivo em nível mundial. Tanto a Seleção quanto os clubes. Para isso, não podemos mais disputar entre nós mesmos."

Nesta quarta-feira, o técnico da seleção olímpica, André Jardine, empregado da mesma CBF, divulgou uma lista de jogadores para o Torneio de Toulon. Na relação, há nove jogadores importantes de times nacionais que estarão, confirmada a cessão deles pelos clubes, indisponíveis para seus times de 27 de maior a 15 de junho. Não são datas Fifa, mas o efeito dos desfalques é igual.

O período abrange oitavas de final da Copa do Brasil, rodadas do Brasileiro, jogos da Sul-Americana, da Recopa. São prejudicados Atlético-MG, Athletico, Internacional, Corinthians, Grêmio, Santos, São Paulo e Fluminense. Ou seja, desfalca oito times da Série A. A maioria dos jogadores é titular em seus times.

O Torneio de Toulon sequer é uma competição oficial da Fifa. Trata-se de uma competição preparatória para o pre-olímpico. É marcado neste período porque se encerrou a temporada regular europeia, só que a brasileira está em pleno andamento.

Pela norma da Fifa, os clubes não são obrigados a ceder os atletas. Mas, para negar os atletas, os clubes terão de se indispor com seus estafes e com a CBF. O discurso de Caboclo em que prometeu trabalhar para fortalecer o futebol dos clubes foi em 9 de abril. Demorou um mês e seis dias para uma lista da CBF transforma-lo em promessa vazia.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos