Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Com ingresso caro, Conmebol projeta R$ 156 mi de bilheteria na Copa América

rodrigomattos

2018-06-20T19:12:01

18/06/2019 12h01

Com ingressos caros, a Conmebol projeta uma renda com bilheteria em torno de US$ 40 milhões (R$ 156 milhões) em toda a Copa América. Atingida esta meta, serão R$ 6 milhões em média por partida. Isso representaria em torno de um quarto das receita total da competição.

Na primeira rodada, foram vistos estádios com público baixo em quatro das seis partidas. Ainda assim, surpreendeu que as rendas divulgadas sempre ultrapassaram R$ 2 milhões – atingindo R$ 22 milhões na partida de abertura do Brasil.

Na tabela de preços da Copa América, o valor mínimo de ingresso em todos os estádios é R$ 120,00 para a inteira, com exceção de bilhetes para categoria 5 só disponíveis na Arena Corinthians e na Arena Grêmio. Na primeira fase, além da categoria mais barata, há ingressos por R$ 180, R$ 250,00 e R$ 350,00.

Além disso, estão sendo incluídas nas rendas divulgadas os pacotes de hospitalidade vendidos fora do sistema de internet. Esses pacotes são vendidos por uma empresa ligada ao pagamento de propina no caso Fifa e atingem um valor em torno de R$ 2 mil.

Os valores dos ingressos foram definidos por técnicos do Comitê Organizador da Copa América que levaram em conta fatores de mercado. Nem todos os dirigentes da Conmebol concordam que os preços escolhidos foram os mais acertados. Há um entendimento de que os valores foram exagerados.

No orçamento da Copa América, está prevista uma receita total entre Us$ 165 milhões e US$ 180 milhões. Desse montante, cerca de US$ 40 milhões viriam das bilhetes.

Só na abertura foram obtidos R$ 22 milhões e projeta-se renda similar ou maior na final. Assim, a conta sé que serão necessárias rendas entre R$ 4 milhões e R$ 4,5 milhões em média nos outros jogos para cumprir a meta. Há otimismo na Conmebol de atingir esse patamar.

Ao mesmo tempo, a confederação sul-americana está preocupada com o baixo público em alguns jogos. Houve cobranças ao Comitê Organizador neste sentido.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos