Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Neymar perde bônus de contratos ao ficar fora de lista de melhor do mundo

rodrigomattos

01/08/2019 04h01

A exclusão da lista dos 10 melhores do mundo da Fifa não representa apenas uma perda de prestígio para Neymar: é um prejuízo financeiro porque ele deixa de ganhar bônus de seus contratos com o PSG e patrocinadores. Esse tipo de prêmio atrelado a premiações é comum em acordos feitos pelos atletas do topo da cadeia esportiva e não é diferente com o ex-santista.

É o segundo ano seguido que Neymar fica fora da relação dos 10 melhores do mundo da federação internacional de futebol. Não havia expectativa das pessoas no entorno do jogador que ele emplacasse na lista por conta de seu ano complicado dentro de campo. A nova exclusão, obviamente, não deixa a equipe do atacante feliz.

Leia também

Em 2019, Neymar sofreu uma contusão grave no primeiro semestre e seu time foi eliminado nas oitavas de final da Liga dos Campeões. Com nova lesão, ele também não participou da Copa América, do Brasil. Ambas as competições estariam no período de avaliação da Fifa que se iniciou depois da Copa da Rússia-2018 e foi até 19 de julho deste ano. Ou seja, só conseguiu um campeonato francês no período.

O salário de Neymar no PSG já é um dos mais altos do mundo do futebol com um total de 36,8 milhões de euros por ano, segundo documentos vazados pelo "Football Leaks". Em cima deste valor, há bônus para sua inclusão na lista de 10 melhores e no caso de bola de ouro. Se ganhasse o melhor do mundo, ele poderia arrematar um salário mensal extra, 3 milhões de euros. O mesmo ocorria no Barcelona com outros valores.

Outros contratos de patrocínio firmados por Neymar também têm cláusulas por premiações individuais. Assim, quando ele fica fora da lista, deixa de ganhar esses bônus também. Em seu site, o jogador registra 11 patrocinadores comerciais, além de suas empresas e projetos beneficentes.

No mundo geral dos negócios esportivos, tornou-se comum e padrão incluir cláusulas por conquistas individuais, sejam campeonatos importantes ou prêmios individuais. Isso é particularmente aplicado nos clubes europeus pois há uma avaliação de que, quanto maior o destaque dos jogadores, isso aumenta a geração de renda para a própria agremiação.

Nesta janela de transferência, Neymar já manifestou ao PSG sua intenção de deixar o clube, tendo como potencial destino o Barcelona. Mas até agora os clubes não estão próximos de acordo já que o clube francês quer ser ressarcido por valor próximo do que gastou (222 milhões de euros) e o time espanhol já gastou valores vultosos no mercado com Griezmann e De Jong. Agentes ligados ao jogador estão tentando soluções no mercado, mas nada se resolveu até agora.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos