Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Como CBF tenta deixar VAR do Brasileiro mais transparente ao torcedor

UOL Esporte

15/08/2019 04h00

Foto: Andre Borges/AGIF

A cena virou rotina nos jogos do Brasileiro: o árbitro para o jogo para verificar um lance duvidoso no VAR e o torcedor na TV ou no estádio fica sem uma explicação para entender o que está acontecendo. A CBF movimenta-se para mudar essa realidade e expor os vídeos sobre as decisões da arbitragem. E isso tende a levar a uma mudança na postura da Globo de só exibir replays nas transmissões após uma definição pelo juiz.

Pelas regras atuais, a CBF só mostra imagens do VAR e da sala do árbitro de vídeo à justiça desportiva. E a Globo tomou a decisão de só exibir replays depois de o árbitro se decidir com receio de interferir nas definições de campo – tem exibido no máximo o juiz tomando sua decisão na cabine e parte de sua tela. Isso mesmo com juízes tendo acesso às imagens em suas cabines.

Leia também:

A primeira sinalização de uma modificação neste procedimento estava em entrevista do chefe da arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, ao colega de UOL Mauro Cézar Pereira. Ele afirmou: "Estou pedindo autorização à Fifa para mostrar as imagens de avaliação do VAR, trabalhando para que isso seja viabilizado."

Há uma pressão por maior transparência desde a estreia do árbitro de vídeo na Premier League com a exibição de todos os detalhes das decisões dos juízes no VAR.

Questionado por este blog de como isso seria feito no Brasil, Gaciba disse que há um "processo longo" e que a "informação é complexa". Lembrou que há questões de direitos de imagem e transmissão. Disse que detalharia tudo na segunda-feira quando pretende fazer um anúncio grande na CBF.

A questão de direitos de transmissão tem que ser discutida com a Globo. A emissora tem receio de interferir no jogo e por isso retarda os replays. Mas uma decisão da Fifa e da CBF autorizando a exibição dos detalhes do VAR tende a mudar a postura da emissora, segundo apurou o blog.

Isso porque a Globo já se incomoda com as demoras excessivas do VAR, inclusive seus narradores e comentaristas falam sobre isso no ar. O mecanismo deixa o jogo parado. E, pior, a emissora não pode exibir nada durante o período de paralisação, empobrecendo a experiência do telespectador.

Há na emissora, portanto, quem veja como positiva a possibilidade de passar os replays e decisões do VAR para a transmissão. Faria parte do espetáculo. O atraso de replays fazia bem mais sentido quando o uso de vídeo por árbitros era proibido, e a medida impedia que juízes utilizassem as imagens para burlar as regras.

A tendência é que, se for confirmada uma liberação de vídeos para a TV, as decisões do VAR também possam ser mostradas nos telões dos estádios. A Fifa, que já proibiu replays de lances polêmicos nas arenas, tem sido cada vez mais aberta a mostrar tudo para o público nas Copas do Mundo.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos