Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

CBF vê só 10 erros capitais de árbitros e não inclui pênalti para Ceará

rodrigomattos

19/08/2019 17h07

Em uma avaliação do uso do árbitro de vídeo no Brasileiro, a CBF informou que houve 10 erros capitais no Nacional-2019 em 14 rodadas, contra 88 equívocos graves no ano passado. Ou seja, vê impacto bastante positivo na redução de erros. Dentre essas falhas, não está incluído o suposto pênalti não marcado para o Ceará diante do São Paulo, no domingo, segundo apurou o blog.

Nos números anunciados pela CBF, o índice de acerto é de 98% no atual Brasileiro. Em comparação, no ano passado, foram 77,4% de acertos de acordo com a confederação. "Quem quiser ver o copo meio vazio que veja, eu prefiro ver o copo meio cheio", afirmou o chefe da arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba.

O diretor da confederação não fala sobre a avaliação de lances específicos. Em entrevista, não tratou de pênaltis reclamados pelo Fluminense diante do CSA.

Mas o blog apurou que a avaliação da comissão de arbitragem é de que não houve erro no lance do atacante do Ceara Felippe Cardoso com o goleiro são-paulino Thiago Volpi, no domingo. O clube cearense reclama penalidade neste lance.

Segundo a análise interna, os dois jogadores vão buscar a bola e há um choque entre eles. O goleiro são-paulino, na visão do comando de arbitragem, ainda tenta evitar o encontro o que seria mostrado por uma câmera que só o VAR tem. Portanto, a chefia de arbitragem entende como um lance interpretativo, ou seja, sem ser um erro capital.

No total de revisões feitas pela CBF, foram 87 lances revisados pelo árbitro de vídeo, sendo em que em 78% dos casos houve mudança da decisão inicial do jogo. Ou seja, a maior parte dos casos o juiz prefere mudar sua posição, sendo mais afetada a marcação de pênaltis.

 

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos