Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Histórico indica disputa pelo Brasileiro restrita a Fla, Palmeiras e Santos

rodrigomattos

16/09/2019 12h44

Pelo histórico do Brasileiro de pontos corridos, a disputa pelo título deve ficar restrita a Flamengo, Palmeiras e Santos. Isso porque apenas em uma edição das 13 jogadas até agora um time conseguiu reverter uma diferença de mais de oito pontos em um turno. Ou seja, Internacional, São Paulo e Corinthians teriam de conseguir um feito raro para levantar a taça.

Ao final da classificação do turno, o Flamengo soma 42 pontos que é a quarta melhor campanha na primeira metade do campeonato – o recorde é do Corinthians de 2017 (47 pontos). Com essa pontuação, o time rubro-negro tem três de vantagem sobre o Palmeiras e cinco sobre o Santos. Além disso, tem duas vitórias a mais do que o alviverde, o que lhe dá, teoricamente, uma vantagem só reversível em duas rodadas.

Ainda assim, é perfeitamente possível para o Palmeiras e para o Santos superar o Flamengo ao final do campeonato. O campeão do primeiro turno ganhou o Brasileiro na maioria das edições, mas já houve viradas com diferenças maiores de pontos.

Então na sexta posição, o próprio time alviverde tirou oito pontos do São Paulo em 2018 (41 contra 33 no turno). E o São Paulo tirou os mesmos oito pontos do Grêmio (também 41 contra 33 no turno), em 2008, para sair da quarta posição para o título. Além disso, o Fluminense virou para cima do Atlético-MG, em 2012, quando tinha um ponto a menos na primeira metade do campeonato.

Uma arrancada do Internacional, São Paulo e Corinthians para o título, no entanto, é muito mais improvável.  Só no campeonato de 2009 um time conseguiu tirar dez pontos de diferença ao final do turno: foi o Flamengo para cima do Internacional, que liderava juntamente com a mesma pontuação do Palmeiras. Ambos tinham 37 pontos, e o time rubro-negro, 27, na 10a posição.

Foi uma campanha bem improvável em que o Flamengo acabou com 67 pontos a disputa, isto é, foi um campeonato com baixa pontuação, com todos os times oscilando bastante. É um cenário bem diferente do atual em que pelo menos o time rubro-negro e alviverde fazem campanhas consistentes em termos de pontuação.

Essa é a análise estatística. Uma avaliação técnica dos últimos jogos torna ainda mais improvável uma virada de Corinthians, São Paulo e Inter. O tricolor do Morumbi só tem uma vitória em cinco rodadas e sofre para encontrar uma forma de jogar. Assim como o Corinthians, com dois triunfos em cinco jogos, baseia seu jogo na força da defesa, que é a menos vazada com 12 gols. As duas equipes só fizeram 21 gols, média pouco maior do que um por jogo. O Inter está em crescimento, mas ainda precisa melhorar seu ataque para chegar próximo do desempenho do trio da frente.

Do outro lado, o Flamengo já tem seis vitórias seguidas, tendo ganho todas as partidas em casa até agora. Seu ataque com 42 gols atingiu o recorde do primeiro turno do Brasileiro, repetindo o Cruzeiro de 2013 que teve mesmo número de tentos.

Em resumo, a não ser que o futebol apronte uma daquelas surpresas históricas, o título deve ficar mesmo na Gávea, no Allianz Parque ou na Vila Belmiro.

 

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos