Topo

Histórico

Categorias

Fla reserva fatia gorda a atletas de prêmios do Brasileiro e Libertadores

rodrigomattos

21/11/2019 12h00

Os acertos feitos com o elenco prevêem que o Flamengo vai reservar em torno de 35% das premiações do Brasileiro e da Libertadores como bichos para jogadores e comissão técnica. Fora isso, há bônus previstos em contratos que devem consumir a maior parte do valor a ser recebido pelo Nacional. O prêmio da Libertadores, em caso de título, representa um ganho financeiro maior para o clube pois haverá menos pagamentos aos atletas.

Pelo Brasileiro, o Flamengo ganhará R$ 33 milhões pelo contrato de direitos com a Globo a se confirmar seu título nacional. No caso da Libertadores, já estão garantidos US$ 13 milhões (R$ 54 milhões) com a chegada à final. Esse montante terá um acréscimo de US$ 6 milhões: só o prêmio por ser campeão será de R$ 50 milhões.

Pois bem, a diretoria acertou com os jogadores destinar em torno de 35% de cada uma dessas premiações para eles e comissão técnica. No Brasileiro, cada vitória representa R$ 350 mil para o elenco e esse valor vai sendo descontado do total. No total, de bicho, os jogadores receberiam R$ 11,5 milhões.

Houve situações excepcionais em que o departamento de futebol pediu um valor extra por um desempenho excepcional do time. A reivindicação era levada à cúpula que analisava as possibilidades financeiras e, em geral, aprovou o que foi pedido.

Além disso, todos os atletas e o técnico Jorge Jesus têm contratos com bônus pelas conquista do Brasileiro. Então, a estimativa da diretoria rubro-negra é de que sobre a menor parte do valor do recebido da Globo pelo título nacional. Não faz grande diferença para o clube financeiramente ser primeiro ou segundo – valor R$ 1,6 milhões – por conta desses bônus de contratos. É uma preferência dos jogadores ter seus contratos com premiação pelo Brasileiro por ser visto como mais provável.

Já no caso da Libertadores, o princípio do bicho permanece como uma fatia em torno de 35% destinada aos jogadores. Ou seja, os jogadores e comissão técnica vão faturar de prêmio pela Libertadores em torno de R$ 27,6 milhões se forem campeões. Do valor do título, seriam R$ 17,5 milhões. A diretoria aprova os percentuais e cabe ao departamento de futebol decidir a distribuição, entre titulares e reservas.

A questão que, ao contrário do Brasileiro, não há muitos contratos com bônus previstos para pagamento a atletas. O acordo com Jorge Jesus, sim, tem previsão de premiação pela conquista continental. Assim, haverá menos gastos em cima dos prêmios da Libertadores e o título terá um impacto positivo no balanço financeiro do clube.

Além dos prêmios, o Flamengo receberá bônus de contratos com patrocinadores pelos seus títulos. O acordo com a Adidas prevê pagamento pelo Brasileiro e pela Libertadores em caso de título. Outros patrocinadores também têm cláusulas com premiações pelas taças.

 

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Blog do Rodrigo Mattos