PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Veja quanto times receberão de TV: Fla, Corinthians e SPFC ganham menos

rodrigomattos

07/12/2019 04h00

O Brasileiro-2019 é o primeiro que teve distribuição de dinheiro da Globo por exibição na TV Aberta e Fechada. E os times de maiores torcidas do país, Flamengo, Corinthians e São Paulo, são os que tiveram menos jogos exibidos e portanto os que terão cotas menores consideradas as duas mídias. Isso se explica porque a Globo privilegia jogos desses times no Pay-per-view para bombar a compra de pacotes.

Entre os times com maior exibição, estão o Athletico-PR em TV Aberta, seja na emissora, seja no site, e o Avaí no Sportv. Lanterna do campeonato, o time catarinense é o que teve maior número de jogos disponível para o público sem ser pago no ppv. Por isso, estima-se que teve a maior cota por exibição.

O contrato do Brasileiro-2019 tanto com a Globo quanto com o Sportv estabelece que será pago 40% de forma igual, 30% por exibição, 30% por premiação. Desse valor por exibição, portanto, são distribuídos R$ 180 milhões do contrato na TV Aberta. Na TV Fechada, como há sete clubes fechados com a Turner, o cálculo é de que em torno de R$ 97 milhões são distribuídos.

Para chegar ao valor recebido por jogo, é preciso dividir pelo número de jogos exibidos em cada plataforma. No caso da Globo, o valor é pouco menor do que R$ 1 milhão por clube a cada partida. Já, no caso do Sportv, são pouco menos de R$ 900 mil.

A partir daí, o blog levantou todos os números de exibição nas duas plataformas na tabela da CBF. A reportagem depois checou a informação com uma parte envolvida no processo e fez correções na tabela. Ao final, chegou a um número de partidas exibidas de cada time bem próximo ao que recebem os clubes.

Ao se obter o número final, chega-se a conclusão que o Flamengo e Corinthians, que têm os maiores ganhos no ppv, estão entre os que menos vão obter dinheiro na exibição na TV Aberta e Fechada, juntamente com o São Paulo.

O time do Morumbi é o terceiro com maior número de assinantes no pacote, o que lhe dá uma boa fatia do ppv. Mas, na TV Aberta e na Fechada, é o que terá a menor cota, com R$ 10,6 milhões. O Flamengo aparece com R$ 11,9 milhões, e o Corinthians com R$ 12,9 milhões. São os três piores entre os 13 times com contratos com a Globo e Sportv – há sete com contratos com a Turner. O Athletico-PR, que só tem contrato com a Globo, ganhará mais do que os três por exibição.

A vantagem desses três clubes no ppv continua a ser maior do que a diferença nas exibições na TV Aberta e Fechada. Além da estratégia de mercado, a Globo também visou proporcionar um maior equilíbrio na distribuição do dinheiro.

Times como o Atlético-MG e o Botafogo ganharão em torno de R$ 20 milhões. Já o CSA, rebaixado, ficará com R$ 18,5 milhões no total. O time alagoano, no entanto, não ganhará o prêmio por posição por ter sido rebaixado, assim como o Avaí e a Chapecoense. Veja os números abaixo:

TV Aberta (Globo)

Athletico-PR – 19 – R$ 18,6 milhões

Corinthians – 13 – R$ 12,9 milhões

Palmeiras – 12 – R$ 11,4 milhões

Botafogo – 12 – R$ 11,4 milhões

Internacional – 11 – R$ 10,8 milhões

Flamengo – 11 – R$ 10,8 milhões

Santos – 11 – R$ 10,8 milhões

Vasco – 10 – R$ 9,8 milhões

Atlético-MG – 10 – R$ 9,8 milhões

Cruzeiro – 10 – R$ 9,8 milhões

Fluminense – 9 – R$ 8,8 milhões

São Paulo – 9 – R$ 8,8 milhões

Goiás – 8 – R$ 7,8 milhões

Bahia – 7 – R$ 6,8 milhões

Grêmio – 7 – R$ 6,8 milhões

Fortaleza – 7 – R$ 6,8 milhões

Ceará – 7 – R$ 6,8 milhões

CSA – 6 – R$ 5,9 milhões

Avaí – 4 – R$ 3,9 milhões

Chapecoense – 1 – R$ 978 mil

TV Fechada (Sportv)

Avaí – 18 – R$ 16,2 milhões

Chapecoense – 15 – R$ 13,5 milhões

CSA – 14 – R$ 12,6 milhões

Atlético-MG – 11 – R$ 9,9 milhões

Goiás – 10 – R$ 9 milhões

Fluminense – 9 – R$ 8,1 milhões

Botafogo – 9 – R$ 8,1 milhões

Grêmio – 9 – R$ 8,1 milhões

Cruzeiro – 8 – R$ 7,2 milhões

Vasco – 6 – R$ 5,4 milhões

São Paulo – 2 – R$ 1,8 milhão

Flamengo – 1 – R$ 900 mil

 

 

 

 

 

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Blog do Rodrigo Mattos