PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Após caso Palmeiras x Fla, regra da CBF prevê retaliação por torcida única

rodrigomattos

09/01/2020 04h00

A CBF criou uma nova regra pela qual o clube pode retaliar e não ceder cota de torcida visitante caso seus adeptos não possam ir ao estádio do rival. Essa previsão foi incluída em uma alteração do Regulamento Geral de Competições da confederação para 2020. Essa determinação ocorreu após no final do ano a torcida do Flamengo ser impedida de ir ao jogo no estádio do Palmeiras por decisão da CBF baseada em parecer da PM de São Paulo, entre outros casos.

Tanto o regulamento de 2019 quanto o de 2020 preveem a cessão de 10% dos ingressos para a torcida visitante. Mas admitem que esse número pode ser modificado conforme orientação dos órgãos de segurança. A diferença é uma modificação feita no segundo parágrafo dos artigos.

No texto de 2019, havia apenas previsão de que poderiam ser cedidos mais de 10% dos ingressos no caso de acordo entre os clubes. Mas, para 2020,  foi acrescido que pode haver também redução desse percentual: "Em situações de reciprocidade, a disponibilidade de ingressos para o visitante poderá ser superior ou inferior aos 10%(dez por cento) da capacidade do estádio, conforme o caso."

A CBF confirmou que fez a modificação após casos como o do Palmeiras e Flamengo, entre outros jogos. Essas alterações são determinadas pela confederação após seu departamento de competições revisar situações ocorridas no ano, ou receber sugestões de clubes ou federações. Neste caso, a CBF informou ter observado outros cenários similares durante a temporada. Por isso, mudou o regulamento para manter a justiça das competições.

É importante ressaltar que competições como a Copa do Brasil e o Brasileiro são regidas pelo regulamento geral, mas podem ter pontos específicos sobre o ingresso. É raro, no entanto, que regras dos campeonatos contradigam a orientação geral.

O caso do Palmeiras e Flamengo ocorreu no jogo do returno no Allianz Parque. O Ministério Público do Estado e a PM fizeram uma recomendação que a torcida rubro-negro não pudesse ir por temer confrontos pelas provocações do Flamengo. A CBF não concordou com a sugestão, mas acatou.

O Flamengo recorreu ao STJD para tentar mudar a decisão, mas não teve sucesso. O tribunal, no entanto,, determinou que a torcida palmeirense não poderá ir para para o próximo jogo do time na casa da equipe carioca.

Depois disso, a Justiça de Minas Gerais determinou que houvesse torcida única também para o jogo entre Cruzeiro e Palmeiras, na última rodada do Brasileiro, alegando possíveis incidentes violentos. Apesar de os palmeirenses terem sido vetados no Mineirão, houve quebra-quebra e conflitos da torcida cruzeirense com a polícia após o resultado determinar o rebaixamento do time mineiro.

Embora preveja retaliação em seu regulamento, a diretoria da CBF pretende conversar com autoridades paulistas para tentar evitar novos casos de determinação de torcida única.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Blog do Rodrigo Mattos