Blog do Rodrigo Mattos

Arquivo : Arthur

Com Vinicius Jr. e Arthur, Brasil tem mês recorde de vendas: R$ 867 mi
Comentários Comente

rodrigomattos

Os clubes brasileiros tiveram um mês recorde de vendas para o exterior em julho: um total de US$ 231,1 milhões (R$ 867 milhões) de acordo com relatório da Fifa. Em nenhum mês o país obtivera tal montante que se aproxima do valor que se arrecadou no ano passado inteiro com transferências de atletas. Entre as negociações, estão Vinicius Jr. (Flamengo), Arthur (Grêmio) e Paulinho (Vasco), todos com rescisões feitas neste mês.

Com isso, o Brasil ficou pela primeira vez na lista dos cinco mercados que mais ganharam dinheiro em transferência em julho, mês mais agitado para transações entre clubes. Só países europeus ocupavam a lista nos dois anos anteriores em que a Fifa tinha feito esse relatório, em 2017 e 2016.

Explica-se: os clubes só registram os valores das transferências quando são feitas rescisões contratuais com os clubes vendedores. Neste momento, os dois clubes incluem os documentos da transação que permitem à Fifa ter acesso aos valores acertados.

Assim, só agora foi registrado o valor de venda de Vinicius Jr do Flamengo para o Real Madrid, em um total de 45 milhões de euros. Sua rescisão foi registrada em 20 de julho, apesar de o clube rubro-negro ter acertado a negociação no meio do ano passado. Já o dinheiro entrou dois terços em 2018, em torno de R$ 100 milhões, e um terço neste meio do ano, R$ 50 milhões. A CBF também só registrou a saída de Felipe Vizeu (US$ 6,5 milhões) para a Udinese no mesmo dia de seu antigo colega de ataque.

O caso de Arthur é similar. A transação entre Barcelona e Grêmio já estava previamente acertada no início do ano, mas só em julho ganhou valores definitivos com o acordo para ida antecipada do jogador para a Espanha. A transferência se deu por 31 milhões de euros e a rescisão foi registrada no BID da CBF em 19 de julho.

Outro que teve sua negociação acertada em abril foi Paulinho, negociado pelo Vasco ao Bayer Leverkusen. O rompimento de seu contrato com o clube carioca ocorreu em 25 de julho, quando foi registrado o valor de 20 milhões de euros no sistema TMS da Fifa.

Entre outras transações importantes, há o atacante Roger, negociado pelo Palmeiras que estava emprestado ao Atlético-MG. Ele se transferiu ao chinês Shandong Luneng por um total de 9,5 milhões de euros. Por fim, o São Paulo negociou o peruano Cueva com o Krasnodar por 8 milhões de euros.

Para efeito de comparação, o valor obtido pelos clubes brasileiros de R$ 867 milhões praticamente cobre os R$ 916 milhões ganhos em toda a temporada de 2017. Para se ter ideia, o Brasil arrecadou mais do que o mercado inglês, que é o maior comprador, mas também negocia jogadores com outros países europeus. Espanha e Alemanha ficaram na casa de US$ 300 milhões em ganhos com negociações de jogadores. A liderança ficou com a França com US$ 428 milhões.

Entre os que mais investiram, estão a Inglaterra e a Itália, esta puxada pela negociação de Cristiano Ronaldo entre Real Madrid e Juventus. No total, os ingleses gastaram US$ 730 milhões com jogadores no mês de julho, e os italianos, US$ 719 milhões. Esse número indica um claro reaquecimento do mercado da Itália que estava atrás dos outros anteriormente.

No geral, o mercado de transferências cresceu 17% nesta temporada em relação a anterior, demonstrando que continua a escalada de custo com aquisição de jogadores vista nos últimos anos. No total, foram US$ 4,8 bilhões em transferências neste ano.


Por que o Grêmio esqueceu a briga e negocia Arthur para o Barça
Comentários Comente

rodrigomattos

Em dezembro de 2017, dirigentes do Grêmio declaravam que o volante Arthur não sairia para o Barcelona a não ser que fosse paga a multa integral de seu contrato, no total de € 50 milhões. Estavam indignados com uma foto sua com a camisa do clube espanhol. Um mês e meio depois, o clube deixou praticamente acertada a negociação do jogador com o time catalão.

Há vários fatores que levaram a essa mudança de postura. Aumento de valores, condições contratuais favoráveis e necessidade de o clube ter caixa para reduzir sua dívida com a maior transferência em sua história. “Negócio é negócio. Não ia adiantar a gente ficar emburrado se as condições eram melhores. A gente mostrou indignação na época pelo que aconteceu”, explica o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr.

Para fechar o negócio, falta apenas acertar detalhes sobre prazo de pagamento e os bônus a que o Grêmio terá direito depois que Arthur se transferir. Veja o que mudou de 2017 para 2018.

Valor subiu

O Barcelona tinha uma ideia inicial de pagar um valor em torno de € 20 milhões por Arthur. O Grêmio não divulga o montante atual, mas esse supera € 30 milhões e pode chegar a € 40 milhões. O valor básico já está acertado, faltando apenas um acordo sobre os bônus que pode aumentar a negociação.

A foto de Arthur com a camisa barcelonista influenciou nesse crescimento, já que o time espanhol percebeu que teria de se esforçar para superar uma rusga. Houve ainda um pedido de desculpas ao Grêmio.

Permanência durante 2018

O Grêmio conseguiu que Arthur fique no clube até janeiro de 2019, garantindo mais uma temporada com o o seu volante. Essa concessão do Barcelona aumentou a boa vontade dos cartolas gremistas, pois outros interessados europeus não acenavam com essa possibilidade.

Vontade do jogador

Desde o início, Arthur se voltou para o Barcelona, tendo dado prioridade à negociação com o clube. Tanto que seus salários já estavam acertados com o time espanhol antes da negociação com o Grêmio. Ele e seus representantes conversavam com dirigentes barcelonistas desde o meio do ano passado. Com isso, o time espanhol ficou à frente da concorrência de outros grandes europeus.

Redução do custo da dívida do Grêmio

Arthur se tornará a maior negociação do Grêmio, superando Pedro Rocha que se transferiu no ano passado. O valor será usado primordialmente para reduzir encargos financeiros do clube gremista. Assim, o clube terá uma facilidade na gestão de seu dinheiro, liberando mais dinheiro para investir no futebol.

Desde o início da sua gestão, Romildo Bolzan Jr tem dado bastante atenção a transformar a gestão do Grêmio para garantir a manutenção do clube de forma saudável no futuro. Haverá, sim, uma parte do dinheiro de Arthur que será destinado a contratações. Mas será minoritária dentro do total.


Após rusga, Barça entende ser viável negociar preço de Arthur com Grêmio
Comentários Comente

rodrigomattos

Com Jeremias Wernek

A relação entre Barcelona e Grêmio azedou pela foto do jogador com a camisa do time espanhol, mas isso não inviabiliza uma negociação entre as partes na visão barcelonista. O time catalão entende que há campo para conversar sobre prazos e preço, e há o interesse mútuo do jogador no clube. Resta convencer o Grêmio a sentar a mesa após a irritação inicial.

O Barcelona tem interesse em Arthur há alguns meses. É um volante que tem o estilo que se encaixa no time, desenvolvendo o jogo de passes para o ataque. Poderia atuar ali na faixa em que estão Paulinho ou Rakitic.

Na versão barcelonista, o encontro com Arthur foi avisado pelo empresário do jogador Jorge Machado à direção gremista. Dirigentes do time gaúcho, no entanto, ficaram irritados e ameaçaram até ir à Fifa para denunciar por assédio. Só que, no entendimento do Barcelona, essa é uma barreira que pode ser superada até pelo interesse do jogador no clube.

A princípio, o clube catalão não quer Arthur imediatamente, iniciando uma negociação para levá-lo no meio do próximo ano. Essa intenção se intensificou no contato com o jogador já que houve boa impressão na conversa entre as partes. Isso casaria com a vontade do Grêmio que era só liberá-lo no meio de 2018.

Antes da foto, o Grêmio pensava em pedir um valor em torno de € 30 milhões por Arthur. Esse preço é visto como muito alto pelo Barcelona. A avaliação inicial era de que o jogador deve valer em torno de € 20 milhões em um mercado inflacionado. Mas há a consciência de que o Grêmio vai pedir mais.

O que se descarta é o pagamento da multa de € 50 milhões, um valor muito superior ao que tem sido pago por volantes no Brasil. É um montante visto como inviável. Se o Grêmio bater o pé neste valor, como disse seu vice de futebol, isso pode deixar contrariado o atleta.

Outros times sondaram Arthur como Inter de Milão, Juventus e Atlético-Madrid. Mas nenhum foi tão incisivo quanto o Barcelona que já manteve contatos próximos para estabelecer uma relação, e criou simpatia no jogador. O clube catalão sabe que podem surgir outros interessados, mas se vê na frente na corrida.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>