Blog do Rodrigo Mattos

Arquivo : Neymar

Globo se aproxima do PSG por presença de Neymar
Comentários Comente

rodrigomattos

Executivos da Globo iniciaram uma aproximação com a diretoria do Paris Saint-Germain por conta do interesse em Neymar. A emissora tem os direitos do Campeonato Francês que passou a exibir com frequência após a chegada do jogador ao time parisiense. E há interesse em renovar ao mesmo tempo em que se aumenta os laços com o clube.

No início da semana, o presidente do PSG, Nasser Al-Khelafi, afirmou ao “Daily Telegraph” que tinha falado com o dono da Globo sobre a audiência da apresentação de Neymar. O número de 85 milhões brasileiros assistindo ao evento, citado pelo executivo, soa exagerado e não pôde ser confirmado pelo blog.

De qualquer maneira, executivos da Globo viajaram a Paris para assistir a partidas e há conversas com a diretoria do PSG. A emissora poderia se beneficiar das imagens de Neymar e o clube da penetração no mercado brasileiro.

Não foi possível confirmar com o PSG as intenções de uma relação. Mas o clube já tem presença no Brasil com escolinhas de futebol no Rio de Janeiro e em São Paulo, por meio de franquias. O próprio Al-Khelafi citou o interesse brasileiro ao falar sobre o potencial de aumento de receitas do clube, necessário para o PSG se enquadrar nas regras de Fair Play Financeiro da UEFA.

O contrato da Globo pelo Francês vai até o meio de 2018, isto é, dura esta temporada. A negociação é com a Ligue 1, e não com o PSG. Provavelmente, haverá uma concorrência que deve ocorrer neste final do ano: há uma expectativa de que seja lançado após outubro. Outras emissoras de TV Fechada entendem que o campeonato se valorizou bastante com a presença de Neymar.

Ficou claro a atratividade quando a Globo exibiu imagens do jogo em flashes até em TV Aberta para mostrar Neymar ao público brasileiro. O resultado foi considerado satisfatório. Isso pode se repetir neste domingo em que o PSG atua contra o Lyon justamente no horário da rodada do Brasileiro.

 

 


PSG avisa ao Santos que pagará percentual por Neymar
Comentários Comente

rodrigomattos

A diretoria do Santos recebeu um aviso do Paris Saint-Germain de que será pago o percentual de solidariedade da transação da transferência de Neymar. A informação é do presidente santista Modesto Roma Jr. A quantia para o clube santista deve girar em torno de € 9 milhões (R$ 33 milhões) por ser 4% do total.

A operação de pagamento do PSG ao Barcelona foi feita inicialmente para não pagar o percentual que não foi retido sobre os € 222 milhões. Mas o Santos notificou o PSG do seu direito. E, mais decisivo, Neymar pediu ao seu novo clube que pagasse o percentual ao time onde se formou. Depois, veio a resposta do PSG ao Santos.

“Recebemos um e-mail (do PSG) pedindo desculpas pela demora na resposta, alegando que eles estavam com muita coisa para resolver, mas que estavam tomando providências para efetuar o pagamento”, contou o presidente do Santos, Modesto Roma Jr, que não soube precisar a data da resposta. “É um pessoal muito sério, que não está no futebol para brincadeiras.”

A expectativa santista é receber o valor ainda este mês. O prazo normal para pagamento seria em torno de um mês após o registro do jogador. Neymar foi registrado em 13 de agosto, na véspera de sua estreia. Outras fonte envolvida na operação confirma que o percentual será pago sem disputa.

Modesto Roma Jr. disse nunca ter duvidado que o Santos receberia esse dinheiro. “Nunca senti isso da parte de quem fazia a negociação.” Mas o próprio empresário Wagner Ribeiro afirmou à ESPN que inicialmente não seria pago o percentual, mas, depois, voltou atrás após pedido de Neymar.

Outros dois pagamentos esperados pelo Santos para este ano são por parte do Barcelona. Um deles é referente aos € 4,5 milhões (R$ 17 milhões) do amistoso não realizado com o time espanhol enquanto Neymar estava por lá. E tem direito a outros € 2 milhões (R$ 7,5 milhões) que o clube ganhou dos catalães em ação na Fifa: trata-se de dinheiro relativo ao bônus por desempenho de Neymar.

“Deve acontecer em breve”, afirmou Modesto Roma Jr.. “É o que diz o contrato que teria o jogo enquanto ele jogasse no Barcelona. Caso ele não jogasse mais, previa a taxa.”


Puxado por Neymar, mercado de transferências bate recorde: R$ 14,5 bi
Comentários Comente

rodrigomattos

As transferências internacionais de jogadores atingiram o valor recorde de US$ 4,670 (R$ 14,5 bilhões) na janela de verão na Europa de 2017. Os números foram apresentados pela primeira vez pela diretora da Fifa, Kimberly Morris, em seminário na Escócia, nesta quinta-feira. A saída de Neymar para o PSG puxou esse valor para cima representando 5,7% de todo o mercado.

A janela de transferências dos principais mercados europeus fechou essa semana com contratações em valores elevados. Além de Neymar, Dembelé, contratado pelo Barcelona, também gerou cifras acima de € 100 milhões.

O gráfico apontado por Kimberly Morris, que é diretora de transparência e compliance da Fifa, mostrou que houve um aumento de 24% no dinheiro gasto com contratações neste verão em relação à temporada de 2016. No ano passado, o total foi de US$ 3,760 bilhões, em torno de US$ 1 bilhão a menos do que na atual temporada. O blog confirmou que os números são já com a janela fechada na quarta-feira.

Em cinco anos, o crescimento foi de mais de 50%. Em 2013, o montante gasto com contratações internacionais foi de US$ 3 bilhões.

Para atingir o patamar recorde em 2017, foram necessárias 1.454 transferências internacionais. Na comparação com cinco anos atrás, foram 400 contratações de jogadores do exterior a mais.


Acionado na Espanha, Neymar processa Barça na Fifa por bônus
Comentários Comente

rodrigomattos

Com Bruno Thadeu

Os advogados do jogador Neymar já entraram com processo contra o Barcelona na Fifa para receber o pagamento de bônus pela assinatura de sua renovação, assinada antes do jogador se transferir para o PSG (Paris Saint-Germain). O valor é de 26 milhões de euros (R$ 93 milhões). A ação na federação internacional já tinha ocorrido antes de o clube espanhol anunciar que acionou o seu ex-jogador em tribunal do trabalho por danos morais.

A saída de Neymar do Barcelona ocorreu de forma conflituosa. O PSG pagou a multa em negociação que não tinha concordância do clube espanhol. Por isso, o blog apurou que o Barça não pagou nada do bônus de 26 milhões de euros da renovação do contrato feita no ano passado, alegando que ele não ficou mais de um ano.

Oficialmente, a assessoria de Neymar não confirma que há um processo na Fifa, apenas informou que foi “iniciado procedimento formal de cobrança”. O blog apurou que o processo na federação internacional já se iniciou.

Anteriormente, o stafe de Neymar já tinha sinalizado com um processo como informou o blog do Perrone. Mas, depois, desistiu por uma solução negociada. Mas a relação com o Barcelona se acirrou novamente e o jogador foi para a Fifa.

O processo do Barcelona na corte trabalhista da Espanha é relacionado ao bônus e cobra outros 8,5 milhões de euros em prejuízos.

Abaixo a nota da N & N, empresa do pai de Neymar que administra sua carreira:

“Cumpre-nos informar que o atleta Neymar Júnior e seus advogados já estão cientes do comunicado divulgado hoje – 22/08 – pelo F.C. Barcelona, acerca da ação promovida perante a Justiça Social de Barcelona.

Vale ressaltar que tal notícia foi recebida com surpresa, vez que o Atleta cumpriu integralmente o contrato então vigente, com o depósito integral dos valores livremente pactuados com o F.C. Barcelona visando sua liberação.

Não obstante, quando da regular citação e após a análise integral da demanda promovida pelo Clube, a defesa formal do Atleta será oportunamente apresentada. 

Já com relação aos bônus devidos pela assinatura do contrato de 2016, contratualmente ajustados e declaradamente não pagos pelo F.C. Barcelona, cumpre ainda informar que o Atleta já iniciou o procedimento formal de cobrança perante o foro competente.”


Transferência de Neymar supera total de vendas de times brasileiros em 2017
Comentários Comente

rodrigomattos

Maior transferência da história do futebol, a negociação de Neymar para o Paris Saint-Germain representa 7% de todo o dinheiro investido em contratações internacionais em 2017. Em comparação com o mercado brasileiro, a operação supera todas as vendas de jogadores do Brasil nesta temporada juntas. E por larga margem.

Nesta semana, a CBF divulgou o total de vendas de jogadores de clubes brasileiros para o exterior até 31 de julho. A renda total foi de R$ 612 milhões. O valor pago pelo PSG ao Barcelona foi de € 222 milhões (R$ 823 milhões). E não é que o Brasil seja um mercado insignificante: foi o terceiro que mais vendeu jogadores em quantidade.

Considerado o mundo inteiro, um relatório da Fifa sobre o seu sistema de transferência apontou que foi negociado um total de US$ 3,755 bilhões (R$ 11,7 bilhões) em jogadores até 31 de julho de 2017. Para chegar a esse número, foram necessárias 10.514 contratações com pagamento de multa pelo mundo.

A discrepância da transação do atacante da seleção também se observa em comparação com mercado francês, país do Paris Saint-Germain. Todos os clubes da Ligue 1 gastaram em contratações no mês de julho, principal período da janela de transferências, US$ 180 milhões (R$ 563 milhões), menos do que o valor usado com Neymar.

Sua negociação vai inclusive mudar o ranking de países que mais compram e vendem jogadores. Na lista dos que mais adquirem atletas, a França vai saltar para a segunda posição, ultrapassando Alemanha e Itália, atrás apenas dos ingleses. Na relação dos que mais negociam, a Espanha já era a líder e agora terá larga distância para o segundo colocado, Portugal.

De uma certa forma, uma negociação como a de Neymar sai do padrão habitual, mas tem relação com a inflação crescente do mercado. Houve um crescimento do investimento em torno de 20% em 2017 em relação ao ano anterior.

 


Após pedido de Neymar, Santos entende que receberá do PSG sem disputa
Comentários Comente

rodrigomattos

Após pedido de Neymar, a diretoria do Santos entende que receberá o percentual da multa da transferência do Paris Saint-Germain sem precisar entrar em uma disputa na Fifa. O clube paulista já tinha notificado o time francês sobre seu direito como time formador, mas o clube europeu não reteve o percentual devido pelo mecanismo de solidariedade. Agora, o clube francês discute o assunto.

A operação foi feita por advogados com a tese de que não seria devida percentual de até 5% ao Santos porque houve pagamento da multa rescisória, não acordo de venda. Tanto que a multa de € 222 milhões foi paga integralmente ao Barcelona em cheque na sede do clube.

Mas, em reunião, Neymar pediu ao PSG que fosse pago o percentual ao Santos. Além disso, advogados indicam que era grande a chance de o Santos ganhar na Fifa o direito à parte da multa.

“Não é um problema. Essa questão é incontroversa. Eles têm um prazo para pagar. Nós notificamos o PSG na terça ou quarta”, afirmou o presidente santista, Modesto Roma Jr, que espera receber uma resposta nos próximos dias.

Questionado se o PSG teria de usar um dinheiro extra à transação, o dirigente do clube paulista afirmou que isso é uma questão do clube. “Não tem urgência.”

O sistema da Fifa que vai calcular quanto o Santos tem direito de acordo com o período em que ficou atrelado ao clube. A previsão é de que algo próximo de 4%, o que daria R$ 33 milhões.

Depois do pedido de Neymar, o PSG ainda não tem uma decisão sobre o pagamento ao Santos e como isso ocorreria, se seria um valor extra. Afinal, todo o dinheiro já está com o clube espanhol.


PSG não reteve percentual do Santos ao pagar multa de Neymar ao Barça
Comentários Comente

rodrigomattos

O Paris Saint-Germain não reteve o percentual do Santos como clube formador ao pagar a multa rescisória de 222 milhões de euros para o Barcelona. Pela norma da Fifa, o clube francês que deveria segurar até 5% para garantir o direito ao mecanismo de solidariedade.

Agora, há duas opções. A primeira é o clube parisiense pagar um valor extra para o Santos já que o agente de Neymar, Wagner Ribeiro, afirmou que o jogador pediu que seja dado o percentual ao seu time de origem. Ou restará ao Santos ir à federação internacional contra o PSG para exigir o pagamento de sua parte.

O blog tinha antecipado que a operação seria feita sem considerar o percentual do Santos. A tese dos advogados do PSG e do jogador é de que pagamento de multa sem acordo de venda não implica em dar parte ao time que formou o atleta.

E foi colocada em prática na quinta-feira. Os advogados de Neymar levaram um cheque de 222 milhões euros integrais para o Barcelona após a La Liga se recusar a receber o dinheiro. O clube espanhol não tem nenhuma obrigação de repassar o dinheiro ao Santos.

Pelos cálculos santistas, o time paulista teria direito a 4% da operação como formador, o que significaria um valor próximo de 9 milhões de euros (R$ 33,4 milhões). Se houver demanda do Santos na Fifa, o time francês pode incluir o Barcelona na ação para cobrar o dinheiro.

Advogados ouvidos pelo blog contaram que, em certos acordos, os clubes já estabelecem em contrato quem deveria pagar o direito de formador. Mas, como a transferência ocorreu de forma litigiosa, não há nenhum acerto entre os dois times.

Barcelona recebe pagamento da multa e anuncia rescisão com Neymar

 


Após pagarem multa, advogados de Neymar veem jogador liberado para PSG
Comentários Comente

rodrigomattos

Com a recusa da Liga Espanhola de receber a multa de Neymar, o estafe do jogador registrou o pagamento de € 222 milhões em cartório para liberar o jogador para o Paris Saint-Germain e depois levaram o cheque para o Barcelona. Com isso, eles veem a rescisão de contrato com o time espanhol executada, e o jogador liberado para assinar seu contrato com o time francês.

Nesta manhã de quinta-feira, a “La Liga” recusou o pagamento da multa pelo advogado de Neymar, Marcos Motta, alegando desrespeito aos termos do fair play financeiro (regras que estabelecem controle sobre contas do clube da UEFA). Mas a entidade espanhola não tem a prerrogativa de rechaçar o pagamento previsto em contrato, segundo a legislação de transferência internacional.

“Não tem autoridade para negar se está no contrato. A Liga já aceitou o pagamento de outras multas como de Javi Martinez pelo Bayern”, contou o advogado Eduardo Carlezzo, especialista em norma da Fifa. “A transferência tem que ser feita e depois a UEFA pode verificar o fair play.”

Com isso, o estafe do jogador registrou em cartório o pagamento da multa, o correspondente no Brasil ao pagamento em juízo. Em seguida, levou o cheque para o Barcelona com presença do notário do cartório.

A partir do pagamento, a transferência de Neymar terá de ser liberada pela federação espanhola de futebol. O Barcelona enviou documento para a UEFA com informações sobre o caso para procedimentos disciplinares, isto é, para eventual investigação em relação ao fair play financeiro.

Retificação: o post inicialmente registrou que o pagamento da multa seria feito em juízo. Na realidade, o pagamento foi registrado em cartório, correspondente ao juízo na Espanha, mas depois o cheque foi levado ao Barcelona.


Negociação de Neymar para PSG é montada para não pagar percentual ao Santos
Comentários Comente

rodrigomattos

A negociação de saída de Neymar do Barcelona para o Paris Saint-Germain está sendo estruturada para que não seja pago o percentual ao Santos como time formador. A tese dos clubes envolvidos no negócio é que pagamento de multa não é venda e portanto não obriga o repasse ao percentual de solidariedade. O Santos entende que tem o direito por precedentes na Fifa.

A multa de Neymar é de € 222 milhões (R$ 823,6 milhões) e terá de ser paga integralmente para sua saída como deixou claro o Barcelona. Pela legislação de status e transferência de atletas, o clube formador tem direito a até 5% do total de acordo com um cálculo por idade em que ficou no time.

O Santos ficaria com até  € 11 milhões (R$ 40,8 milhões), o valor de uma negociação grande. Esse valor pode ser um pouco menor porque o cálculo é o tempo que ele esteve sob contrato com o Santos de 12 anos a 23 anos.

Só que tanto o Barcelona quanto o PSG têm o entendimento de que quando a multa rescisória é paga não se caracteriza como venda. Por isso, a avaliação é de que não é necessário dar uma parte para Santos. Foi isso o conversado nas mesas de negociação até agora. A operação deve ser fechada quinta-feira ou sexta-feira.

A transferência deve ser feita com o pagamento da multa pelo próprio Neymar, ou por um terceiro interessado ligado ao PSG (a empresa Qatar Investments Authority, dona do clube). Há a possibilidade de o próprio clube francês pagar o valor. De qualquer forma, a transação será declarada em seus informes financeiros.

Internamente, o Santos se apega a decisões recentes da Fifa sobre pagamento do mecanismo de solidariedade para receber a grana. Diz que clubes já tiveram direito de receber o percentual após o pagamento da multa.

O artigo 21 do estatuto de transferência diz: “Se um profissional é transferido antes da expiração de seu contrato, qualquer clube que contribui para sua educação e treino tem direito a receber um percentual de compensação paro ao clube formador”. Não especifica sobre se é o valor da multa rescisória inteira.

Dois advogados especialistas em norma da Fifa ouvidos pelo blog entendem que o Santos tem boa chance de vencer uma demanda. O advogado Eduardo Carlezzo diz que a questão é controversa porque há brecha na legislação da federação internacional sobre pagamento da multa, mas há jurisprudência em favor do time brasileiro.

“Em teoria, se parte do princípio de que transferência é acordo entre os clubes para a venda. Mas há jurisprudência em favor do Santos. Já identifiquei dois casos. Um clube não pagou (percentual) e a Câmara (da Fifa) analisou e o formador recebeu”, contou Carlezzo. “Esse assunto fatalmente chegará ao CAS (tribunal esportivo).”

Já o advogado André Sica, que também atua em questões sobre transferências de jogador, considera certo o direito santista ao percentual da transação. “Não tenho a menor dúvida de que é devido ao Santos. Discussão é quase inócua.”

Mas, no momento, os clubes europeus não pretendem pagar o Santos porque esse é um entendimento que se disseminou na Europa, de que com pagamento de multa não há solidariedade. Como há uma controvérsia, o clube brasileiro poderá recorrer à própria Fifa para analisar se tem o direito.

A relação entre Barcelona e Santos é conturbada. O time paulista já entrou com uma ação na Fifa contra o espanhol para exigir mais dinheiro da transferência de Neymar realizada em 2011. E a atual diretoria santista entende que o clube não recebeu tudo a que tinha direito, enquanto os espanhóis avaliam que atuaram de forma correta ao dar um pagamento maior à empresa do pai de Neymar.

A N & N recebeu € 40 milhões na operação, e o Santos ficou com cerca de € 20 milhões, incluindo transferência, bônus e direitos de preferência. A Fifa, recentemente, deu razão ao jogador em demandas do time santista, mas obrigou o time espanhol a pagar € 2 milhões ao clube paulista que estavam retidos.

Colaborou Samir Carvalho, de Santos


Barça acena com aumento em 2018 a Neymar caso recuse PSG
Comentários Comente

rodrigomattos

Entre os argumentos para impedir a saída para o Paris Saint-Germain, a diretoria do Barcelona acena com futuro aumento para Neymar permitindo que ele ganhasse algo similar ao que levaria na França. Há uma ofensiva do time catalão para conseguir convencer Neymar pai e o jogador que está balançado pela proposta parisiense. O centro dos argumentos barcelonistas não é dinheiro, mas querem mostrar que o jogador não vai perder se ficar.

O time francês acena com pagar a multa rescisória de 222 milhões de euros e salários na casa dos 40 milhões de euros, como mostrou o blog do Marcel Rizzo. Isso representaria um aumento de mais de 100% nos vencimentos do atleta que ganha 15 milhões de euros após a renovação em 2016.

No entendimento de dirigentes do Barcelona, Neymar pode ganhar um valor próximo a esse no Barcelona. Não há previsão de aumento agora neste ano já que o contrato foi renovado em outubro do ano passado. Mas o clube acena com um incremento em outra renovação em 2018 quando faltariam três anos para o final do acordo. Nesta época, seu salário poderia saltar para acima de 30 milhões de euros.

Outro argumento do Barcelona, já tornado público, é que o PSG não teria condições de bancar a transferência sob o ponto de vista do fair play financeiro da Uefa. Só a multa rescisória representaria 42% da receita do clube francês. Com impostos e salários, a estimativa é de que o valor pode se aproximar de 300 milhões de euros.

No clube espanhol, há aposta de que o time francês poderia voltar a ser punido pela Uefa como ocorreu em 2014 por conta de descumprir as regras da entidade. Assim, poderia ficar até fora da Liga dos Campeões. Essa tese, óbvio, depende de como o PSG vai arrumar suas contas.

Essa não é a única frente, já que o Barcelona entende que não é uma questão de dinheiro. Um dos principais motivos para ver Neymar balançar pelo PSG foram os contatos dos jogadores brasileiros do time francês. Contra esse lobby, o Barcelona aposta em convencer o atacante brasileiro que em Barcelona tem muito mais visibilidade do que terá em Paris por conta da diferença das duas ligas. Outro argumento é de que se reduzirão as suas chances de ganhar títulos grandes como a Liga dos Campeões.

Todos esses argumentos têm sido colocados na mesa com o pai de Neymar em reuniões e jantares frequentes. O Barcelona percebeu o perigo de perder o jogador e tem agido para impedir.