Blog do Rodrigo Mattos

Conmebol deve aumentar cota de clubes após dobrar valor da Libertadores

rodrigomattos

A Conmebol tem a intenção de distribuir para os clubes boa parte do aumento do contrato da Libertadores que obterá a partir de 2019. Após concorrência entre agências, a entidade garantiu um mínimo de US$ 350 milhões por ano pelos direitos de televisão e marketing de suas competições de clubes, incluindo também a Sul-Americana.

Há uma reclamação constante de clubes brasileiros, argentinos e uruguaios pelas baixas cotas da Libertadores pela importância da competição. Atualmente, cada time ganha US$ 1,8 milhão pela primeira fase, e pode atingir US$ 8 milhões no total se for campeão.

Após o escândalo de corrupção na Conmebol, que afetava a Libertadores, clubes chegaram a montar uma liga sul-americana para pressionar a confederação para obter mais dinheiro. Para amenizar a situação, a Conmebol criou uma comissão de clubes e trouxe os times para dar sugestões sobre as decisões da Libertadores.

A confederação sul-americana encarregou o presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, membro do conselho da Conmebol, de informar aos clubes brasileiros sobre o novo contrato. A subcomissão de clubes inclui todos os 16 que se classificaram para o mata-mata dessa Libertadores.

O aumento da cota dos clubes ainda dependerá do valor final a ser obtido pelos direitos de marketing e televisão. Isso porque a IMG tem a possibilidade de obter um valor acima de US$ 350 milhões por ano com as concorrências pelos direitos da Libertadores. Entre os participantes da licitação, o valor foi considerado alto e benéfico para a Conmebol.