Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Se rejeitar Globo, Palmeiras receberá compensação da Turner por Tv Aberta

rodrigomattos

26/03/2018 04h00

Caso a negociação com a Globo não dê certo, o Palmeiras tem a garantia do Esporte Interativo de receber uma cota de TV aberta igual a que teve direito em 2017. Isso está previsto no contrato entre o time palmeirense e a Turner, segundo apurou o blog. Assim, o prejuízo palmeirense se restringiria à perda com o pay-per-view.

As negociações entre Palmeiras e Globo estão em um impasse porque a emissora quer aplicar um efeito redutor no acordo para TV aberta e PPV. A emissora oferece um contrato em que seja dado um desconto na cota sempre que um jogo do Esporte Interativo afetar a partida comprada. Isso pode diminuir em até 20% o contrato.

O Palmeiras não aceitou inicialmente essa proposta, ao contrário do Santos que topou a redução no valor. As conversas entre a diretoria palmeirense e a emissora têm se desenrolado desde o final do ano passado. E a Globo continua otimista.

Uma vantagem para o Palmeiras é a garantia oferecida pelo Esporte Interativo aos clubes que assinaram com o canal. Pelos termos acordados, a agremiação alviverde garante o mesmo valor da cota de TV Aberta de 2017 caso não ocorra um acerto com a Globo.

No último balanço disponível, de 2016, o Palmeiras levou um total de R$ 128 milhões do contrato com a Globo, incluindo todas as mídias. Pelo formato do acordo até 2017, a parte de TV fechada era pequena. A maior parte vinha de TV aberta e PPV. Ou seja, pelo menos metade desse valor o clube pode ganhar aproximadamente com a garantia.

Haverá, sim, um prejuízo para o Palmeiras com a perda do restante do pay-per-view, além da exibição em TV aberta que ajuda patrocinadores. Mas, do lado da Globo, a emissora ficará sem os jogos do clube e 10% de todas as partidas do Brasileiro, seja em TV aberta e fechada.

As conversas entre as partes devem continuar nos próximos meses, mas o Palmeiras tem sido bem duro ao dizer que não aceita a redução do valor. Quer as mesmas condições dos outros clubes que assinaram só com a Globo: divisão das cotas de aberta em 40% igualitária, 30% por exibição e 30% por posição no campeonato.

Dentro do clube, a garantia é vista como um trunfo na negociação. Na visão de palmeirenses, a Globo tem mais a perder do que a agremiação no caso de não acertarem um contrato. Do lado da emissora, há um otimismo de acerto no futuro porque seria bom para as duas partes.

Leia também:

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos