Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Em um mês, Copa América tem renda equivalente a todo Brasileiro-2018

rodrigomattos

08/07/2019 04h00

Em apenas um mês de competição, e apenas 26 jogos, a Copa América praticamente igualou toda a renda de bilheteria do Campeonato Brasileiro-2018. A renda da final entre Brasil x Peru é superior à arrecadação anual com ingresso de quase todos os clubes brasileiros com exceção de Palmeiras, Corinthians e Flamengo.

Esses números mostram a disparidade dos valores cobrados pela Conmebol por bilhetes para Copa América em relação ao padrão do país. Com esses preços, a confederação sul-americana ultrapassou com folga a meta estabelecida para arrecadação com ingressos na competição.

No jogo final, a renda foi de R$ 38,8 milhões para um público pagante de 58 mil pessoas. Com isso, a competição atingiu R$ 215,5 milhões em 26 jogos com venda de ingressos e pacotes de hospitalidade (negociados a parte por empresa com bilhetes, mais serviços de luxo). O número de pessoas nos estádio ficou pouco acima de 900 mil.

Pois bem, o Campeonato Brasileiro de 2018 teve uma arrecadação total de R$ 217,3 milhões, com pouquíssima vantagem para a Copa América. Só que isso ocorreu em 380 partidas durante oito meses, com um total de mais de 7 milhões de pessoas presentes. Enquanto a competição sul-americana obtinha média de renda na casa dos R$ 8,3 milhões, as partidas do Nacional ficaram em R$ 517 mil.

Outro comparação mostra a distância entre a realidade criada para a Copa América e o futebol do país: a renda da decisão e dos clubes. Em 2018, o Flamengo obteve R$ 45 milhões de bilheteria no ano inteiro, o Corinthians, R$ 60,6 milhões, e o Palmeiras, R$ 116 milhões. Foram só esses três times que superaram a renda da final da Copa América.

Um dos motivos de a Conmebol ter elevado os preços a esse nível (tícket médio em torno de R$ 600,00 na final) era bancar os custos da competição já que tinha renda de TV reduzida por contratos antigos feitos pela gestão de Nicolas Leoz, preso por propina. A meta era obter em torno de US$ 40 milhões (R$ 156 milhões) . A arrecadação final foi quase R$ 60 milhões superior, o que permitirá um lucro considerável à confederação sul-americana.

Apesar dessas rendas altíssimas, a Conmebol viu sua principal competição de seleções com alguns estádios com muitos espaços vazios, como foram casos de Equador e Japão com 2.106 pessoas. Tanto que, paradoxalmente, a organização da Copa América deu uma quantidade significativa de ingressos apesar de ter vendido a maioria tão caro.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos