Topo
Blog do Rodrigo Mattos

Blog do Rodrigo Mattos

Categorias

Histórico

Palmeiras tem a pior bilheteria nas quartas da Libertadores e queda no ano

rodrigomattos

29/08/2019 12h00

Além da eliminação na Libertadores, o Palmeiras amarga uma queda na renda na sua bilheteria considerável em relação a 2018, sendo um marco o jogo contra o Grêmio. Por ser no Pacaembu, a partida diante do time gaúcho teve a pior renda entre os times brasileiros nas quartas-de-final da competição sul-americana.

Atuando no Maracanã, com público maior, o Flamengo teve a maior renda com R$ 4,758 milhões na partida de ida contra o Internacional. Já o colorado conseguiu R$ 2,685 milhões na partida de volta no Beira.Rio. O Grêmio, no confronto de ida diante do alviverde, faturou R$ 2,686 milhões, valor que vai para o estádio e não fica com o clube.

Pois bem, o Palmeiras teve uma bilheteria de apenas R$ 1,847 milhões no Pacaembu. Foi o pior público também com 34 mil pessoas. A partida não pode ser realizado no Allianz Parque por causa de um show já que a WTorre tem prioridade para marcar eventos.

Esses números chamam a atenção porque o time alviverde tem obtido a maior bilheteria entre os clubes do Brasil nos últimos anos. Em 2018, foram R$ 118,7 milhões em rendas de jogos, valor que superava a soma dos seus três rivais paulistas, São Paulo, Santos e Corinthians.

Em 2019, o cenário é diferente também em outras competições. No Brasileiro, o Palmeiras tem apenas a terceira maior renda bruta atrás de São Paulo e Corinthians. Apesar de ter o maior público, o Flamengo tem cobrado ingressos mais baratos e portanto arrecada menos do que os outros três.

E o Palmeiras caiu na Libertadores e na Copa do Brasil em fases anteriores às de 2018: foi eliminado nas quartas-de-final enquanto anteriormente saíra nas semifinais. Isso lhe tirou uma renda bruta significativa de um jogo erelevante em cada competição.

Para completar o quadro, a "Folha de S. Paulo" noticiou que o clube jogará mais cinco partidas do Brasileiro fora do Allianz Parque. Ou seja, terá rendas inferiores ao que se poderia esperar em seu estádio. Assim, o Palmeiras alia a perda esportiva a uma significativa queda na sua arrecadação com torcedor neste ano.

Sobre o Autor

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de “O Estado de S. Paulo” em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Sobre o Blog

O objetivo desse blog é buscar informações exclusivas sobre clubes de futebol, Copa do Mundo e Olimpíada. Assim, pretende-se traçar um painel para além da história oficial de como é dirigido o esporte no Brasil e no mundo. Também se procurará trazer a esse espaço um olhar peculiar sobre personagens esportivas nacionais.

Mais Blog do Rodrigo Mattos